google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Tudo é Rio Resenha

Atualizado: 10 de fev.


Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: O romance narra a história do casal Dalva e Venâncio, que tem a vida transformada após uma perda trágica, resultado do ciúme doentio do marido e de Lucy, a prostituta mais cobiçada da cidade, que entra no caminho deles, formando um triângulo amoroso.

Resenha: 'Tudo é Rio' é a obra de estreia da escritora mineira Carla Madeira e se concentra em um dilema mais do que comum na vida de qualquer ser humano: Existe perdão para a maior dor que você já sofreu? A obra tem cenas e momentos muito fortes, eu me envolvi muito com essa trama, senti raiva e ao mesmo tempo houve muita compreensão.

Os assuntos são delicados, a autora não joga isso atoa em sua história, é impossível julgar os personagens pelos seus atos e escolhas. Carla Madeira traz personagens muito críveis, aprofundados e um ótimo contexto a eles, porém eu achei eles um pouco clichê, inclusive o livro parece muito com uma trama novelesca, o que não me agradou muito.

'Tudo é Rio' não é um livro datado, ele não se firma em uma época específica, ele traz uma atmosfera de cidade pequena, sabemos que essas histórias são sobre pessoas simples. Tanto os personagens como a atmosfera de cidade pequena, trazem um sentimento de uma daquelas novelas antigas da Globo, essa imagem e o visual imaginativo que provavelmente você terá dessa obra.

A autora conta uma história dupla que vai se juntando ao longo do tempo. Nós temos a formação e solidificação do relacionamento de Dalva e Venâncio, o casal passa pelo amor e o ciúmes intenso, resultando em uma tragédia que abala o relacionamento dos dois. E no meio desse caminho entra Lucy, uma prostituta jovem, que se utiliza do sexo para ser desejada.

A obra organiza-se por capítulos que desobedecem a ordem cronológica e vão e voltam. O triângulo amoroso não traz muita originalidade, mas a tragédia deixa uma pulguinha atrás da orelha, mas o grande trunfo de Carla Madeira é a forma pela qual sua linguagem poética e suave nos conta essa história.

A linguagem foi o que mais me apeguei nessa obra, a autora Carla Madeira tem uma escrita poética muito particular, o que deixa o livro muito fluido. A autora já trabalhou com publicidade, ela conhece o impacto das frases curtas, eu não curto muito este estilo de escrita, mas a trama é muito envolvente e me prendeu bastante, inclusive eu li esse livro em dias, foi super rápido.

A personagem Lucy é talvez o lado onde a autora mais aborda o lado sexual dessa obra. Nada é explicito gratuitamente ou vulgar, durante a leitura a autora é muito direta nas cenas de sexo e as trazem com muito detalhes, mas sem perder a sua mão poética e sabendo dosa-las muito bem, transformados cenas vulgares em momentos de tensão sexual.

Há uma grande tragédia nessa trama e é a partir dela que tudo acontece nessa história e esse é um ponto polêmico. Venâncio comete uma violência pesada com Dalva e seu filho, o caminho que essa trama leva foi um pouco incompreensível para mim. Eu acredito no perdão, eu acho que ele cabe em qualquer situação, mas crime é crime, violência doméstica é algo que deve ser levado às autoridades e o agressor deve enfrentar a justiça.

Para mim a maneira em que a autora quis tratar essa situação me frustrou um pouco, a violência doméstica foi um pouco romantizada aqui, eu me senti um pouco frustrado com a resolução desse caso. Carla Madeira não trás julgamentos morais sobre esta cena e sim busca trabalhar como o leitor vai olhar para essas relações.

'Tudo é Rio' é literalmente como um rio, ele flui, pode se modificar e ganhar outros contornos ao longo do tempo, assim como a água, a obra é sobre tudo aquilo que possivelmente não se pode controlar: o amor, o ódio e a raiva, os sentimentos que tencionam o sujeito.

A obra brinca com o tom, personifica os sentimentos aflorados em uma história simples. 'Tudo é Rio' é uma obra que permanece ressoando no leitor, não de uma maneira racional, mas naquele lugar intangível na mente, onde geralmente não conseguimos decifrar em palavras o que pensamos.


Nota 7

bottom of page