google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Space Jam: O Jogo do Século Crítica

Space Jam: O Jogo do Século crítica filme cinema longa-metragem crítica de filme crítica de cinema

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS

 

Sinopse: Alienígenas querem que Pernalonga e sua turma tornem-se a principal atração de um parque de diversões. Prestes a ser capturado, Pernalonga propõe jogo de basquete em troca de sua liberdade. E para enfrentar o temível time dos Monstars alienígenas, o coelho convoca um importante reforço do basquete americano.

 

Crítica: A animação, uma combinação de técnicas bidimensionais e tridimensionais, é divertida e as conhecidas personalidades da Warner Bros estão tão atraentes como sempre. Jordan tem imensa simpatia e seus extraordinários talentos não precisam de mais adulação. O melhor momento visual do filme não é animado; é a visão de Jordan fazendo o que ele faz de melhor e com certeza não é atuar. 

 

Tecnicamente, o filme é uma maravilha em sua fusão de animação e ação ao vivo; em um dos melhores momentos, Jordan é engolido por um buraco de golfe e imediatamente levado para um mundo animado. Aumentando a mistura estão os gráficos de computador tridimensionais e uma trilha sonora de hip-hop pulsante.

 

'Space Jam' compila piadas frenéticas e muito barulho em 90 minutos em uma mistura de ação ao vivo e animação. Existem pequenas piadas suficientes para o público mais jovem desfrutar. Wayne Knight e Bill Murray fornecem diversões moderadamente engraçadas para os pais, a diversão aqui é um trabalho bem feito em equipe dentro de uma comédia exagerada.

 

'Space Jam' produzido por Ivan Reitman e dirigido por Joe Pytka, parece um prolongado amor por Jordan. Obviamente, esta era apenas uma experiência divertida, mas o filme cumpre a sua proposta em oferecer algum tipo de entretenimento. O filme tem uma excentricidade dos desenhos animados, é engraçado e há pouco para o seu cérebro trabalhar.

 

Nota: 5



Comments


bottom of page