google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Singularidade Resenha

Atualizado: 20 de fev.

Singularidade Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: O Astronauta investiga um buraco negro, mas o que era uma missão científica se torna uma aventura muito perigosa e desta vez, ele não está sozinho em sua nave! Depois de Magnetar, Danilo Beyruth continua sua releitura do herói espacial de Mauricio de Sousa.

Resenha: Se você é um fã de ficção científica, 'Singularidade' é embasada em conceitos científicos reais e o tema é usado muito bem dentro da trama desta HQ, satisfazendo os nerds e não deixando os leitores que não curtem muito tema (como eu) perdidos na história.

'Singularidade' não tem uma trama embolada ou arrastada com termos técnicos, esses conceitos científicos bem aplicados demonstram o cuidado e importância que o autor teve, para construção da trama. Há muitas influências e a pesquisa sobre o assunto foi muito bem feita.

Para quem não curte muito o gênero, vai poder se divertir com as referências ao clássico Astronauta da Maurício de Souza: o Homens-Geléia, seu amor perdido Ritinha, entre outras referências a história do gibi da Turma da Mônica.

Um dos grandes trunfos de 'Singularidade', tal como seu antecessor, 'Magnetar', é a pluralidade da trama. O ser humano está constantemente buscando por uma vida possível no espaço, mas será que nós estamos preparando para viver longe da Terra?


A HQ traz uma história densa e que trata de toda a introspecção do Astronauta. Talvez um dos materiais em que o personagem principal esteja com mais questões internas a serem abordadas. O possível pedestal de heroísmo do personagem é tirado para o apresentar com realidade sua humanidade.

O Astronauta está ainda mais fechado, mas consciente de sua missão e de como o universo é abundante e o anseio por explorá-lo. Como ficou muito tempo isolado com a nave e sua máquina, Astronauta precisa passar por uma bateria de testes, só que somente ele pode pilotar a nave para investigar o buraco negro. A história também vai desenvolver a relação do personagem com a sua nave. Vemos o Astronauta compreendendo a singularidade de sua nave e da relação que possuem.

Danilo Beyruth, traz traços marcantes com uma narrativa fluida e agradável em 'Singularidade', oferecendo um bom tratamento estético de cores e texturas. A HQ pode enganar quem acha que a história é apenas sobre buracos-negros, o leitor vai se surpreender com a abordagem mais dramática e espetacular do personagem Astronauta. As referências à ficção científica e ao personagem clássico do gibi acaba se tornando uma diversão à parte.


Nota 9


bottom of page