google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Scrooge: Um Conto de Natal Crítica

Atualizado: 20 de mai.

Scrooge: Um Conto de Natal Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

 

Sinopse: Correndo o risco de perder a própria alma, Scrooge tem apenas uma véspera de Natal para encarar o passado e construir um futuro melhor. Essa nova adaptação musical da história de Natal de Charles Dickens, tem direito até a viagens no tempo.

 

Crítica: As vozes de Olivia Colman, Luke Evans e Jessie Buckley não conseguem animar uma recauchutagem feia e sem alegria do clássico de Charles Dickens. A obra de Dickens, publicada originalmente em 1843, era contadora em sua forma mais intensa e rigorosa, uma obra repleta de humor e humanidade. Aqui, a Netflix entrega uma história de viagem no tempo com uma ideia subjacente. 

 

'Um Conto de Natal' não é uma história fofa. Eu acho que um dos erros cometidos em 'Scrooge: Um Conto de Natal', assim como é cometido em outras animações e adaptações infantis da obra, é de que ele não deveria depender de comédia musical recheada de designers de personagens fofos e de aparência perfeita.

 

'Scrooge: Um Conto de Natal' não te deixará impressionado com os valores de produção. Os personagens animados são rígidos e genéricos. Os animadores prestaram muita atenção aos efeitos visuais da passagem de Scrooge para os vários lugares que os fantasmas o levam e não o suficiente à maneira como os personagens principais se movem, às expressões em seus rostos ou ao peso de seus corpos.

 

Uma regra geral no teatro musical é que os personagens devem cantar apenas quando falar não transmitirá sua emoção. Neste caso, porém, a música é usada para deslumbrar e distrair. As canções de Leslie Bricusse, que também co-escreveu o roteiro, variam de esquecíveis a francamente dolorosas.

 

'Scrooge: Um Conto de Natal' da Netflix é voltada para crianças muito pequenas que respondem à sobrecarga sensorial de cores brilhantes e reluzentes da tela. Este longa-metragem natalino da Netflix não tem charme algum, além de cometer o erro de entregar uma adaptação que carece da alma encantadora, que a obra original da qual se baseia, tem. Há muito para distrair os pequenos aqui, mas há pouco da magia do natal.

 

Nota: 4



Comments


bottom of page