google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Julgamento do agressor Salman Rushdie foi adiado

Salman Rushdie Hadi Matar

O julgamento de Hadi Matar, o homem acusado de esfaquear Salman Rushdie, foi adiado por causa da publicação do livro de memórias do autor sobre o ataque. Um advogado que representa Hadi Matar, acusado de atacar Rushdie no palco do estado de Nova York em 2022, pediu com sucesso ao juiz David Foley que adiasse o julgamento pouco antes de seu início, em 8 de janeiro.


O advogado de Matar argumentou que eles têm direito a ver o livro de memórias, que deve ser lançado em abril, e qualquer material relacionado antes de Matar ser julgado, já que os documentos constituem provas. Uma nova data para o julgamento ainda não foi marcada.


Em 12 de agosto de 2022, Salman Rushdie estava prestes a dar uma palestra no Chautauqua Institution, no estado de Nova York, quando um homem chamado Hadi Matar correu para o palco e esfaqueou o escritor no pescoço, olho, estômago, coxa e peito. Ele passou por tratamento no hospital por seis semanas e ficou cego de um olho com perda de sensibilidade em algumas pontas dos dedos.


Seu livro de memórias sobre o evento, intitulado Knife: Meditations After an Attempted Murder, está programado para ser publicado em 16 de abril pela Penguin.


Hadi Matar se declarou inocente das acusações de tentativa de homicídio em segundo grau e agressão em segundo grau. Ele está detido sem fiança desde sua prisão imediatamente após o ataque. O ataque aconteceu 33 anos depois que o falecido líder do Irã, o aiatolá Ruhollah Khomeini, emitiu uma fatwa pedindo a morte de Rushdie após a publicação de Os Versos Satânicos, que foi considerada blasfema.


Fonte da matéria aqui.

bottom of page