google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Resenha: O Contrato de Natal


Resenha O Contrato de Natal
Para mim faltou um pouco de realidade em 'O Contrato de Natal'.

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Kirsi estava cansada do seu chefe, um assediador moral, da mesma forma que havia desanimado do namorado frio e metódico que não fazia mais seu coração acelerar. Tudo que ela desejava era viver com um pouco de encanto e magia.

Apaixonada pelo Natal, ela decide dar uma reviravolta em sua história, desenvolvendo um projeto sobre a sua época favorita do ano e se desafiando a buscar um novo emprego. Agora ela só precisa convencer seu novo chefe de que seu projeto de Natal vale a pena ser incorporado à fábrica de brinquedos Brinks & Toys. Mas há um problema: o poderoso e enigmático Marko Brinks não está disposto a facilitar seus planos.

Eu gosto de ler histórias natalinas, adorava quando era criança assistir aqueles filmes natalinos americanos, há um sentimento diferente em volta dessa época do ano. Existe um problema, que talvez eu não seja o único a pensar assim, de que o natal verdadeiro é aqueles de aparência americana. Me incomoda um pouco, de que toda obra nacional tenha que ser, de certa forma, americanizada para parecer natalina.

'O Contrato de Natal' me fez ficar distante de sua trama, pois tudo tinha que soar com um natal frio e com cara de EUA. Como todos sabem, é verão por aqui, mas temos um toque de "neve" na cidade fictícia Dueto das Almas, levemente inspirada em Campos do Jordão.

O livro começa tocando em assuntos bem profundos e complicados de se abordar. Na primeira parte da obra temos assuntos envolvendo assédio moral no trabalho e problemas com relacionamento, mas tudo é abordado de uma maneira bem superficial e leve. 'O Contrato de Natal' começa muito bem, mas a esperança do natal permeia a trama, então tudo é resolvido em um passe de mágica.

A obra é engraçada e sua leitura é leve e deliciosa, inclusive é uma ótima escolha para aquelas leituras de um dia. O livro é bem escrito, mas eu achei a passagem de tempo um pouco confusa, e do meio para o final, a história fica bem chatinha. Mais para o fim do livro o leitor pode encontrar uma pitadinha de pimenta no romance dos personagens principais, mas nada exagerado.

Para mim faltou um pouco de realidade em 'O Contrato de Natal'. A personagem tem uma ótima história de superação e o livro aborda temas, ainda que de uma forma superficial, muito importantes. O livro é cheio de esperança e traz muito a atmosfera do natal americano, mas no decorrer da leitura fica chato de acompanhar a história e tudo fica bobo demais.

Nota 4

bottom of page