google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Resenha: Circe


Resenha Circe
A mistura de estilos e linguagens me incomodou.

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Circe é uma garotinha estranha: não parece ter herdado uma fração sequer do enorme poder de seu pai, muito menos da beleza estonteante de sua mãe, a ninfa Perseis. Deslocada entre deuses e seus pares, os titãs, Circe procura companhia no mundo dos homens, onde enfim descobre possuir o poder da feitiçaria, sendo capaz de transformar seus rivais em monstros e de aterrorizar os próprios deuses. Circe deverá usar toda a sua força e decidir, de uma vez por todas, se pertence ao reino dos deuses ou ao dos mortais que ela aprendeu a amar.

'Circe' é um conto de ação e suspense, bem como uma busca por um significado. A personagem mitológica grega, Circe, defende-se ferozmente dos perigos dos deuses e mortais, ao mesmo tempo que descobre o seu verdadeiro eu poderoso, contando a sua própria história.

Eu achei o desenvolvimento da personagem muito satisfatório, foi um dos motivos que me deixaram preso a leitura, e trazer a narrativa em primeira pessoa só deixou o livro mais cativante, porém eu não me apeguei a personagem.

Madeline Miller usa uma figura mitológica e moderniza essa história para o público atual, 'Circe' conta uma história de empoderamento feminino e temas feministas. Eu não curto muito histórias modernizadas, eu tenho que confessar que prefiro ler algo original do que histórias antigas alteradas e esse já é o primeiro problema que tive com esse livro.

O livro começou um pouco lento, mas havia momentos em que peguei voando na história, e isso foi um problema. Eu achei o ritmo de 'Circe' muito cansativo, em alguns momentos arrastados, outros muito melodramáticos e outros hipnotizantes, foi difícil me entregar completamente ao livro.

'Circe' às vezes fala com inversões sintáticas que lembram traduções vitorianas do grego, e em outros momentos, é uma escrita excessivamente contemporânea. Essa mistura de estilos e linguagens me incomodou demais no livro.

Eu acho que o arco de Circe aqui é muito bem executado e acho que Miller nos dá esse arco totalmente arredondado de um personagem, mas eu achei o livro muito lento e um pouco chato no geral, especialmente na primeira metade. Se você ler este livro esperando ser uma obra-prima, eu acho que você ficará desapontado, assim como eu fiquei.

Nota 5

Tudo é Rio Resenha

A obra brinca com o tom, personifica os sentimentos aflorados em uma história simples. 'Tudo é Rio' é uma obra que permanece ressoando no le

bottom of page