google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Preciosa: Uma História de Esperança Crítica

Preciosa: Uma História de Esperança Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

 

Sinopse: Claireece "Preciosa" Jones (Gabourey Sidibe) é uma adolescente de 16 anos que sofre uma série de privações durante sua juventude. Violentada pelo pai (Rodney Jackson) e abusada pela mãe (Mo'Nique), ela cresce irritada e sem qualquer tipo de amor. O fato de ser pobre e gorda também não ajuda nem um pouco. Além disto, Preciosa tem um filho apelidado de "Mongo", por ser portador de síndrome de Down, que está sob os cuidados da avó. Quando engravida pela segunda vez, Preciosa é suspensa da escola. A sra. Lichtenstein (Nealla Gordon) consegue para ela uma escola alternativa, que possa ajudá-la a melhor lidar com sua vida. Lá Preciosa encontra um meio de fugir de sua existência traumática, se refugiando em sua imaginação.

 

Crítica: Daniels fez um trabalho sólido notável de duas horas. 'Preciosa: Uma História de Esperança' é longo e doloroso, mas nunca parece arrastado ou explorador. Existe uma atmosfera real e envolvente cheia de detalhes delicados. O filme não pode ser endossado como entretenimento: as circunstâncias, incidentes e emoções no filme são muito sombrios.

 

O filme é um drama angustiante sobre uma mãe adolescente abusada determinada a melhorar sua vida, apesar dos obstáculos colocados em seu caminho. Baseado no romance "Push" de Sapphire, o filme parece uma mentira de tão absurdo, a história te arrebata, não para um vitimismo, mas para vontade imensa de uma vida melhor para Preciosa.

 

A implacabilidade das dificuldades vividas pela personagem pode ser considerada por alguns um pouco de exagero. Ela é estuprada pelo pai, ele tem um filho do próprio pai com síndrome de down, ela espera um segundo filho do pai, jogam uma tv nela, ela apanha de sua mãe enquanto está em trabalho de parto e é constantemente abusada psicologicamente e fisicamente. O filme poderia ter escolhido menos e explorado mais do menos, o que causaria o mesmo efeito. O filme me deixou a impressão de querer forçar para chocar, mas isso não estragou a minha experiência.

 

A mensagem de 'Preciosa: Uma História de Esperança' é maravilhosa e suas performances são ainda mais. A comediante Mo'Nique tem uma atuação vívida e surpreendentemente variada como a mãe de Preciosa. Ela desloca sua fúria por um homem que ela pensa preferir sua filha do que a ela. Mary é tão vingativa quanto cruel. Para ela, Preciosa não é tanto uma filha, ou mesmo um ser humano, mas uma empregada doméstica e um aumento mensal no cheque de assistência social.

 

O toque mais incomum é uma assistente social interpretada por uma Mariah Carey mais deselegante do que estamos acostumados a ver. O filme é talvez notável por apresentar Mariah Carey em um papel dramático simples, mas é um papel chamativo e pouco óbvio e Carey faz um trabalho sólido aqui.

 

A vida de Claireece "Preciosa" Jones é implacavelmente degradante e totalmente desumanizante, ela é um olhar vazio, mas ela é uma pessoa com dor e vergonha. Conforme aprendemos através de narrações em off e sequências de devaneios bem cronometrados de Daniels, ela nutre sonhos de escapar de tudo com muita determinação e pronta para desafios. Preciosa, interpretada com incrível segurança e amplitude pela jovem atriz Gabourey Sidibe, ela domina o filme com calma e astúcia lenta e evitando qualquer coisa bonita ou que chame a atenção, ela surpreende cena após cena com novas rugas, profundidades e contornos.

 

'Preciosa: Uma História de Esperança' é doloroso, é angustiante, é emocionalmente exaustivo. É também um filme singular, tão difícil de comparar como de esquecer, com uma história que abraça qualquer autoestima destruída. “Todos são um presente do universo” assim como esse filme.

 

Nota: 9




留言


bottom of page