google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Os Livros Favoritos do Paulo Ratz

Atualizado: há 5 dias

Os Livros Favoritos do Paulo Ratz dica de livro os livros favoritos dos famosos livro literatura leitor obra literária indicação do livro

Eu não preciso apresentar Paulo Ratz! Todo mundo já conhece um dos maiores influenciadores literários do Brasil. Paulo Ratz conquistou mais de 200 mil inscritos em seu canal do Youtube, o Livraria em Casa. Sempre em busca de levar novidades para sua comunidade, Paulo também tem podcast com os episódios patrocinados pelo Skeelo, plataforma da qual é embaixador. Eu fui lá no Skoob do Paulo Ratz e separei seis livros que ele favorito por lá. Aproveitem para conhecer novas leituras ou julgar as leituras do Paulo.


O Nome do Vento (A Crônica do Matador do Rei 1) por Patrick Rothfuss


Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano - os lendários demônios que assassinaram sua família no passado. Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade. Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, assim como sua multifacetada personalidade - notório mago, esmerado ladrão, amante viril, herói salvador, músico magistral, assassino infame. Nesta provocante narrativa, o leitor é transportado para um mundo fantástico, repleto de mitos e seres fabulosos, heróis e vilões, ladrões e trovadores, amor e ódio, paixão e vingança.



A Casa Holandesa

por Ann Patchett


Após a Segunda Guerra Mundial, graças à conjugação de sorte e um investimento fortuito, Cyril Conroy entra no ramo imobiliário, criando um negócio que logo se tornará um império e levará sua família da pobreza a uma vida de opulência. Uma de suas primeiras aquisições é a Casa Holandesa, uma extravagante propriedade no subúrbio da Filadélfia. Mas o que seria apenas uma adorável surpresa para a esposa acaba desencadeando o esfacelamento de toda a estrutura familiar.



A Rainha do Nada (O Povo do Ar 3)

por Holly Black


Ele será a destruição da coroa e a ruína do trono. O poder é mais fácil de adquirir do que de manter. Jude aprendeu a lição mais difícil de sua vida quando abdicou do controle do Rei Cardan em troca de um poder imensurável. Agora, ela carrega o outrora impensável título de Grande Rainha de Elfhame, mas as condições são longe de ser ideais. Exilada por Cardan no mundo mortal, Jude se encontra impotente e frustrada enquanto planeja reivindicar tudo que Cardan tomou dela. A oportunidade surge com sua irmã gêmea, cuja vida está em perigo. Para salvá-la de uma situação tenebrosa envolvendo Locke, Jude decide voltar ao Reino das Fadas se passando por Taryn. Antes disso, porém, ela precisa confrontar os próprios sentimentos contraditórios pelo rei que a traiu. No entanto, ao voltar a Elfhame, Jude constata que tudo mudou. A guerra está prestes a eclodir, e ela caminha próximo a seus inimigos. Será que ela vai ser capaz de resgatar a Coroa e o amor incondicional de Cardan, ao mesmo tempo que destrói os planos de seus inimigos? Ou será que tudo está perdido para sempre? A rainha do nada é o épico desfecho da trilogia O Povo do Ar, da renomada autora Holly Black. Com intrigas palacianas, reviravoltas inesquecíveis e uma construção de universo ao mesmo tempo complexa e crível, Holly Black se consagra mais uma vez como a rainha do Reino das Fadas e um dos nomes mais icônicos da fantasia para jovens adultos.



O Impulso

por Ashley Audrain


Blythe Connor está decidida a ser a mãe perfeita, calorosa e acolhedora que nunca teve. Porém, no começo exaustivo da maternidade, ela descobre que sua filha Violet não se comporta como a maioria das crianças. Ou ela estaria imaginando? Seu marido Fox está certo de que é tudo fruto do cansaço e que essa é apenas uma fase difícil. Conforme seus medos são ignorados, Blythe começa a duvidar da própria sanidade. Mas quando nasce Sam, o segundo filho do casal, a experiência de Blythe é completamente diferente, e até Violet parece se dar bem com o irmãozinho. Bem no momento em que a vida parecia estar finalmente se ajustando, um grave acidente faz tudo sair dos trilhos, e Blythe é obrigada a confrontar a verdade. Neste eletrizante romance de estreia, Ashley Audrain escreve com maestria sobre o que os laços de família escondem e os dilemas invisíveis da maternidade, nos convidando a refletir: até onde precisamos ir para questionar aquilo em que acreditamos?



Somos Todos Adultos Aqui

por Emma Straub


Astrid Strick, uma viúva de 68 anos, vive em Clapham, uma cidade pequena onde todos se conhecem e nada acontece. Depois de testemunhar um acidente envolvendo uma conhecida, ela percebe que não foi a mãe que queria ter sido para seus três filhos e que talvez não os conheça tão bem quanto pensava. Afinal, ela própria esconde parte de sua vida do resto da família. Mas tudo isso muda quando Cecelia, sua neta de treze anos, vai morar com ela após se envolver em problemas na escola, e a mostra que, mesmo em meio a uma vida de erros e segredos, todos estão tentando descobrir quem são. Escrito a partir de vários pontos de vista, Somos todos adultos aqui nos mostra como relações familiares podem ser mais complexas do que parecem e como nossas decisões impactam a vida das pessoas que amamos. Mas, acima de tudo, Emma Straub apresenta uma história impactante sobre envelhecimento, namoros de colégio, bullying e todas as coisas que nos seguem até sermos adultos, quer gostemos ou não.



Encarcerados

por John Scalzi


Um vírus altamente contagioso, indivíduos encarcerados em suas mentes ativas e saudáveis, robôs inseridos na sociedade, um estranho assassinato em um quarto de hotel que vai revelar grandes conspirações políticas. ENCARCERADOS, escrito por John Scalzi, é excitante, divertido, tem bons personagens, traz um universo cyberpunk e distópico bem construído e verossímil, que nos transporta para um futuro assustadoramente próximo. (E a gente achou que o Scalzi não conseguiria nos impressionar tanto depois de Guerra do Velho...).


Comments


bottom of page