google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

'Palestina' voltou a ser impressa 20 anos depois

Palestina

Quando Joe Sacco criou Palestina, ninguém sabia o que era "jornalismo de quadrinhos". Agora, seu livro pioneiro tem novos leitores ávidos, a HQ foi relançada às pressas após o aumento da demanda desde o início do conflito, há dois meses. Gary Groth, cofundador da Fantagraphics, disse que após o ataque do Hamas a Israel em 7 de outubro e o subsequente bombardeio de Gaza a demanda pelo livro disparou.


'Palestina' é fruto de uma extensa pesquisa e mais de 100 entrevistas com palestinos e judeus, realizadas no início dos anos 1990, durante diversas visitas à região da Faixa de Gaza e Cisjordânia. Com uma narrativa dinâmica e um talento para reproduzir os diálogos, Joe Sacco apresenta um testemunho humano comovente, mas também um panorama histórico do conflito que continua fazendo inúmeras vítimas.


'Palestina', ganhou uma série de prêmios e foi incluído em cursos universitários como uma cartilha para todo o conflito. Embora seja considerada uma obra-prima hoje, quando foi inicialmente publicada em nove números, 'Palestina', foi fraca em vendas. As Graphic Novels não eram uma categoria muito buscada na época, e essa HQ é muito nichada, já que se trata de uma obra jornalistica. Joe Sacco retornou à Palestina no início dos anos 2000 para escrever outro livro, 'Notas sobre Gaza', afirmando que as coisas estavam muito piores 10 anos depois.


Fonte da matéri aqui.

Comentarios


bottom of page