google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

O Tesouro de Sierra Madre Crítica

O Tesouro de Sierra Madre Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.


Sinopse: México, 1925. Dobbs (Humphrey Bogart) e Curtin (Tim Holt) tentaram a sorte no país, mas as coisas não deram tão certo. Howard (Walter Huston), um velho minerador, convence os dois a se juntarem a ele na procura por ouro. O grupo enfrenta enormes dificuldades, os três não conseguem se entender e são ameaçados por bandidos, mas o principal fator que pode realmente impedir o sucesso da empreitada é a ganância.

 

Crítica: O roteiro foi adaptado por Huston de uma obra homônima de 1927, escrita B. Traven. Foi um dos primeiros filmes de Hollywood a realizar locações fora dos Estados Unidos; foram feitas externas em Tampico, no México.

 

A aventura que "O Tesouro de Sierra Madre" propõe não para um fim em si mesmo, mas como um teste para seus personagens. Os personagens são bem construídos e eles oferecem algo, até então, surpreendentemente original. Os bonzinhos morrem e se dão mal, o personagem principal, o herói da trama é um perdedor miserável, enlouquecido pela ganância. Em questão de personagens o filme apresenta algo totalmente fora do normal e isso é ótimo.

 

O filme tem sua trama servida para o desenvolvimento de seus personagens. Mas isso não faz do filme com um roteiro pobre com uma história sem graça, longe disso. O roteiro do filme é cheio de reviravoltas. Se as atuações te prenderem na história, as surpresas do filme são de se prender na cadeira, você quer ir até o final e descobrir no que tudo vai dar.

 

Outro coisa surpreendente são as cenas noturnas que foram todas feitas em estúdios, mesmo o filme tendo mais de 70 anos os efeitos especiais são bem feitos a ponto de você não conseguir ter certeza se são efeitos especiais mesmo. A qualidade das cenas noturnas são tão bem produzidas e bem feitas como as cenas externas.

 

Humphrey Bogart merece um destaque exclusivo. Apesar de todo elenco ser fantástico, Humphrey tinha um desafio em mãos, o seu personagem é complexo. Dobbs (Humphrey Bogart) enlouquece durante o filme e atuação de Humphrey passa por todas as núncia que o personagem exige, ele é convincente.

 

"O Tesouro de Sierra Madre" é o fim que viaja por gerações em todas elas se consagra como um excelente filme. Com os seus 70 anos de vida, o filme tem um roteiro inovador, personagens bem escritos e desenvolvidos, atuações de tirar o chapéu. Um dos melhores filmes de todos os tempos com certeza.

 

Nota: 10



Kommentare


bottom of page