google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

O Príncipe do Natal Crítica

O Príncipe do Natal Crítica crítica filme cinema longa-metragem crítica de filme crítica de cinema

Este texto pode conter possíveis SPOILERS

 

Sinopse: Quando uma repórter chamada Amber (Rose McIver) se disfarça de tutora para fazer uma reportagem inspirada na vida de um príncipe playboy, ela acaba se envolvendo em uma intriga real e vive uma grande paixão. Porém, depois de encontrar o amor de sua vida, será que Amber vai ser capaz de manter sua mentira em nome de uma matéria?

 

Crítica: A trama de 'O Príncipe do Natal' tem vários buracos. Por que o tutor original nunca apareceu? Por que Amber, em sua primeira turnê oficial de imprensa, só levaria um par de tênis? Como Richard consegue rastrear Amber na lanchonete de seu pai em Nova York no final, quando ele nem mesmo sabe que seu pai tem uma lanchonete e que ela estaria lá naquele momento? O filme é recheado de acontecimentos sem noção para fazer a história andar.

 

Não preciso falar que 'O Príncipe do Natal' é típico clichê natalino. Há cenas de guerra de bola de neve, um baile, uma personagem principal que todos amam e adoram facilmente. É o típico filme bobo que ninguém se importa, mas que assistimos, afinal é Natal. Isso não faz sentido, mas é o que fazemos, por isso esses filmes fazem "sucesso" nessa época do ano.

 

'O Príncipe do Natal' chega de carência de boas atuações, o que deixa muito a desejar, incluindo o fato de que a maioria dos atores está lutando para simular um sotaque americano. Talvez esse filme da Netflix seja o único filme em que as lindas canções de natal são muito irritantes.

 

Não importa o quão do mesmo e o quão ruim sejam esses filmes, a Netflix  continua a sustentá-los, já que as festas de fim de ano parecem ser a temporada de fantasia e expectativas irreais, que gostamos de consumir apesar dos pesares.

 

Nota: 3



Comentarios


bottom of page