google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

O Peru de Natal Resenha

Atualizado: 21 de abr.

O Peru de Natal Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.


Sinopse: Mário de Andrade foi um poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, folclorista, ensaísta e fotógrafo brasileiro. Foi um dos pioneiros da poesia moderna brasileira com a publicação de seu livro Pauliceia Desvairada em 1922. Mário exerceu uma grande influência na literatura moderna brasileira e, como ensaísta e estudioso, foi um pioneiro do campo da etnomusicolo­gia. Sua influência transcendeu as fronteiras do Brasil.


Resenha: O conto traz algo pessoal vindo de Mário de Andrade. Gilda de Mello e Souza (1919-2005), prima de Mário, que conviveu com ele e suas três mães na famosa casa da Rua Lopes Chaves, na Barra Funda, em São Paulo, durante a velhice de dona Mariquita, mãe de Mário, “ele passou a servir a mesa”, tal qual Juca o fez naquela noite no conto, o que torna o conto um possível eco de sua vida pessoal. Inclusive o ilustrador Francisco Vilachã no conto 'O Peru de Natal', usou a imagem real de Mário para compor o personagem.


O livro 'O Peru de Natal' trouxe quatro contos em quadrinhos de Mário de Andrade, mais alguns poemas e trechos de outros livros do autor. Essa resenha é somente do conto 'O Peru de Natal', eu deixarem as outras resenhas para um outro momento.


Nem precisa citar a excelente escrita do autor nesse pequeno conto. Os usos de linguagens trazem um sentido dramático muito forte em detalhes sutis. O desdém do luto do personagem é claramente explorado nas entrelinhas e não de uma maneira óbvia.


Palavras também são ações, o material do qual o conto é feito também é seu conteúdo dramático. A construção verbal desse conto carrega expressões e construções de frases, pensadas com cuidado, coisa de quem cuida muito bem do que escreve.


O conto traz um aspecto psicológico do personagem muito interessante, vemos a valorização de uma mãe super-protetora, mas submissa às imposições do marido e pai autoritário e insensível. O passado que vem à tona é um passado crítico, recomposto pela análise que Mário faz no presente.


Mas o que desagrada nesse livro são os quadrinhos. Lustrado pelo Francisco Vilachã, os traços são naturais com um grafismo estilizado, as cores em tons sépia, trazem um ar muito melancólico aos quadrinhos. Quando se fala de HQ há duas coisas importantes, a escrita e a ilustração.


Nesse livro editado pela Editora do Brasil, vindo da coleção HQ Brasil, não consegue fundir os quadrinhos com os contos de Mário, a ilustração é tão escura e poluída que durante a leitura me peguei várias vezes somente prestando a atenção no texto e ignorando totalmente as ilustrações.


Considerando os quadrinhos com suas ilustrações, o livro decepciona, mas o conto evoca uma espécie de alter-ego de Mário, deixando tudo muito pessoal e identificável. 'O Peru de Natal' traz uma excelente análise sobre comportamentos humanos e é além de tudo, muito divertido e simbólico.


Nota: 7


コメント


bottom of page