google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

O Labirinto do Fauno Crítica

O Labirinto do Fauno crítica filme cinema longa-metragem crítica de filme crítica de cinema

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS

 

Sinopse: Espanha, 1944. Oficialmente a Guerra Civil já terminou, mas um grupo de rebeldes ainda luta nas montanhas ao norte de Navarra. Ofelia de 10 anos, muda-se para a região com sua mãe, Carmen. Lá, espera seu novo padrasto, um oficial fascista que luta para exterminar os guerrilheiros da localidade. Solitária, a menina logo descobre a amizade de Mercedes, jovem cozinheira da casa, que serve de contato secreto dos rebeldes. Além disso, em seus passeios pelo jardim da imensa mansão em que moram, Ofelia descobre um labirinto que faz com que todo um mundo de fantasias se abra, trazendo consequências para todos à sua volta.

 

Crítica: Estilo é o que este filme tem, ‘O Labirinto do Fauno’ é cheio de personalidade. Além de uma história super original, a mistura de fantasia com o terror, te prende com um filme de uma forma sem igual, é isso que torna o filme de Del Toro tão poderoso.

 

O longa é visualmente deslumbrante. As criaturas não se parecem com criações de filmes, mas como pesadelos. A construção dessas criaturas, graças a Deus, não são feitas com efeito especial, tudo é feito através de maquiagens incríveis e impressionantes bem feitas, isso é um dos motivos desse filme ser tão deslumbrante.

 

Escuro, retorcido e bonito, isso entrelaça a fantasia de conto de fadas com o horror do filme de guerra a um efeito surpreendente. A produção e fotografia do filme avança da perfeição, o elenco está completamente entregue e mergulhado na trama da história. A trilha sonora é bem colocada, fazendo-se saber quais são as sensações que as cenas querem transmitir.

 

‘O Labirinto do Fauno’ é um dos melhores filmes, porque é uma fantasia rara que impressiona tanto nas cenas da "realidade" quanto nos vôos da imaginação. O diretor Guillermo del Toro evoca deliberadamente a literatura infantil clássica e o cinema, no seu melhor estilo.

 

Nota: 10



Commentaires


bottom of page