google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

O Guia do Mochileiro das Galáxias Crítica

Atualizado: 10 de out. de 2023


O Guia do Mochileiro das Galáxias Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Arthur Dent é um homem normal, que está tendo um péssimo dia. Após saber que sua casa está prestes a ser demolida, Arthur descobre que Ford Prefect, seu melhor amigo, é um extraterrestre e, para completar, fica sabendo que a Terra está prestes a ser destruída para que se possa construir uma nova auto-estrada hiperespacial. Sem ter o que fazer para evitar a destruição de seu planeta, Arthur só tem uma saída: pegar carona em uma nave espacial que está de passagem. Ele passa então a conhecer o universo, sendo que tudo o que precisa saber sobre sua nova vida está contido em um valioso livro: o Guia do Mochileiro das Galáxias.

Crítica: O mundo é dividido em dois grupos distintos, aqueles que recebem Douglas Adams e aqueles que não o fazem. O autor britânico, que morreu em 2001 enquanto trabalhava no segundo rascunho do roteiro deste filme, foi e é extremamente influente e esta adaptação tão esperada da principal reivindicação de Adams à fama literária chega em uma névoa de expectativa e pavor.

O diretor Garth Jennings conseguiu alcançar a sensibilidade cômica de Adams, o que na página envolve muitos jogos de palavras geeks, trocadilhos extremos e uma incapacidade absoluta de levar qualquer coisa a sério. Os fãs do romance podem se sentir satisfeitos com esse longa (eu li a série de livros e não curti muito). Por outro lado, o público não familiarizado com o mundo de Adams pode se perguntar o porquê de tanto alarido e o que, exatamente, está acontecendo no filme.

'O Guia do Mochileiro das Galáxias' tem muitas pontas soltas em uma trama episódica, é difícil escapar da sensação de que o filme às vezes é sobrecarregado demais. O filme anda por caminhos flácidos até chegar ao seu final, onde ele realmente fica divertido, o longa nunca explode totalmente. O filme também tem um elenco encantador e talentoso.


O que me fez prender no filme é o seu visual. Os efeitos especiais são praticamente ininterruptos e divertidos; como as duas faces literal de Zaphod, os Vogons horrivelmente feios, projetados de maneira impressionante, embora nojenta, pela loja de criaturas de Jim Henson e as sequências de animação que ilustram o próprio Guia de instruções são inteligentes.

O que 'O Guia do Mochileiro das Galáxias' não tem é um enredo discernível. À medida que Ford e Arthur avançam pelo espaço, entrando sorrateiramente e sendo expulsos de uma série de naves espaciais, os enredos são retomados. Para aqueles que gostam de um pouco de ideias organizadas se sentiram fora de órbita aqui, e há aqueles que talvez não se importe com toda essa loucura. O Guia do Mochileiro das Galáxias Crítica

Nota: 6

Comprando com o meu link, você ajudará na permanência do meu trabalho.


bottom of page