google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Stan & Ollie: O Gordo e o Magro Crítica

Stan & Ollie O Gordo e o Magro crítica filme cinema longa-metragem crítica de filme crítica de cinema

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS

 

Sinopse: 'Stan & Ollie: O Gordo e o Magro' conta a história real de uma das maiores duplas de comediantes de todos os tempos, Laurel e Hardy. Os dois embarcaram em uma longa jornada em sua turnê pela Grã-Bretanha, em 1953, buscando colocar suas carreiras novamente nos holofotes, mesmo com o mundo ainda abalado pelos efeitos da Segunda Guerra Mundial.

 

Crítica: Apesar de terem permanecido nomes conhecidos por anos após seu apogeu devido a reprises de muitos sucessos de comédia na TV, Laurel & Hardy são sem dúvida, pouco conhecidos pela geração milênio.

 

As lindas performances de Steve Coogan e John C. Reilly devem atrair um número razoável de fãs. Também é bom lembrar de como os atores são musicalmente talentosos. Ambos os atores tiveram a chance de mostrar seu alcance vocal em uma versão hilária de "In the Blue Ridge Mountains of Virginia".

 

É evidente que Coogan e Reilly fizeram pesquisas meticulosas sobre seus personagens. Coogan abraça aquele charme teatral infantil que Laurel tinha e Reilly, mascarado em uma maquiagem protética, exala a atitude pomposa de Hardy.

 

"Stan & Ollie: O Gordo e o Magro'' é colorido por uma melancolia consistente, mas ao mesmo tempo é absolutamente delicioso. Essas duas coisas parecem um par estranho, mas funciona razoavelmente bem aqui. O que não funciona no filme é que tudo segue batidas biográficas bastante previsíveis e convencionais. Para os espectadores que não estão familiarizados com a dupla, teria sido bom saber mais sobre seus momentos de destaque. Pelo lado positivo, o filme dá mais tempo na tela para desenvolver sua amizade.

 

O longa-metragem tem um enredo fraco e com falta de emoção, mas ele se fortalece com as atuações, que é o que mais há de bom nesse filme. "Stan & Ollie: O Gordo e o Magro'' não é o melhor filme do mundo, mas pode sim, ser considerado uma linda homenagem e aquece o coração ao relembrar o trabalhos desses dois grandes artistas.

 

Nota: 7



コメント


bottom of page