google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

O Diabo Veste Prada Crítica

O Diabo Veste Prada Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

 

Sinopse: Andrea Sachs (Anne Hathaway) é uma jovem que conseguiu um emprego na Runaway Magazine, a mais importante revista de moda de Nova York. Ela passa a trabalhar como assistente de Miranda Priestly (Meryl Streep), principal executiva da revista. Apesar da chance que muitos sonhariam em conseguir, logo Andrea nota que trabalhar com Miranda não é tão simples assim.

 

Crítica: Adaptado do best-seller de Lauren Weisberger sobre o ano em que ela passou como assistente de Anna Wintour, a lendária exigente editora da Vogue, 'O Diabo Veste Prada' oferece uma visão perversa do nível superior do mundo da moda, um mundo que faz a maioria de nós se sentir como voyeurs no grande baile de formatura.

 

Em uma jogada muito inteligente, Meryl Streep minimiza o papel para que sua Miranda nunca precise levantar a voz para conseguir o que deseja. No mínimo, uma sobrancelha levantada retrata toda a extensão de seu desagrado. Ela exala arrogância, que vem de sua confiança absoluta em sua posição como o árbitro final de todas as coisas da moda. Anne Hathaway é uma ótima atriz, mas aqui, ela interpreta a mesma personagem de 'O Diário da Princesa'.

 

O filme é mais do mesmo, por isso a personagem principal Andrea Sachs é a história menos interessante do filme. 'O Diabo Veste Prada' deveria (na verdade ele é) de Miranda Priestly, ela deveria ser a vilã odiada da história, mas Meryl Streep fez um trabalho tão legal, trazendo humanidade a personagem, que tudo o que envolve Miranda é o que me traz vontade de voltar ao filme enquanto o assistia.

 

Aos amantes da moda, o filme é um prato cheio. As fashionistas vão se deslumbrar com o guarda-roupa em exibição por aqui. Mas o filme não encanta somente pelo guarda-roupa, ele traz um lado da moda pouco ou nunca explorado, que é o mundo do jornalismo da moda, trazer o bastidores de uma revista de moda foi algo inovador.

 

'O Diabo Veste Prada' é uma diversão boa e limpa, mas segue uma fórmula de filme feminino padrão, com os problemas necessários com o namorado, montagens de moda, ajustes de penteado e eventual realização emocional e fortalecimento pessoal. A graça aqui é Meryl Streep e os bastidores do jornalismo da moda que é gostoso de visitar.

 

Nota: 6





Comments


bottom of page