google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Conto de Natal (1999) Crítica

Atualizado: 27 de mar.

Conto de Natal (1999) Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Ebeneezer Scrooge (Patrick Stewart) é um avarento homem de negócios, que detesta a época de Natal e odeia ter de dar um dia de folga para o melhor empregado dele, Bob Cratchit (Richard E. Grant). Na véspera de Natal Scrooge é visitado pelo fantasma do seu último amigo e sócio, Jacob Marley (Bernard Lloyd), que, após morrer, viu os erros que cometeu. Assim Marley avisa para Scrooge que ele será visitado pelos fantasmas do Natal passado, presente e futuro, com a esperança que isto ensine Scrooge da importância de ser solidário na época de Natal.

Crítica: Este filme feito para a TV estrelado por ninguém menos que Patrick Stewart é a adaptação definitiva da história, o longa captura a obra original com precisão. De todas as coisas criadas com a temática natalina, nada incorpora mais a mensagem e a aparência do Natal do que o clássico imortal 'O Conto de Natal'.

Na questão da adaptação para a tela “mais fiel ao original”, 'Conto de Natal' de 1999 provavelmente é bem-sucedido. Depois de uma cena curta e não canônica logo no início do funeral de Marley, o filme rapidamente se encaixa na prosa original de Charles Dickens.

Entre p￳ de fada e o andar pelas paredes, os efeitos especiais aqui são duvidosos e desajeitados, não envelhecendo bem ao tempo, mas a magia contida é muito eficaz.

A vibração da Inglaterra vitoriana é forte e os efeitos colaterais da industrialização estão sempre presentes na produção do filme. Há elegância nos cenários e escolhas de iluminação que estabelecem um tom forte desde o início.


Aquele visual úmido e invernal parece tão sombrio, que reflete o coração frio de Scrooge, funciona tão bem quando contrastado com o visual brilhante e nevado no final, quando Scrooge é redimido.

Quanto à atuação, todos os atores envolvidos fazem um trabalho fantástico, com exceção de algumas atuações instáveis ​​dos filhos de Cratchit. Claro, o desempenho de destaque é do Patrick Stewart, que dá vida a Scrooge com tanta convicção e sinceridade, ao mesmo tempo em que equilibra o retrato da severidade implacável de Scrooge versus sua fragilidade emocional.

'Conto de Natal' de 1999 comete o erro em não deixar de lado a atmosfera de um filme natalino feito para TV, uma pena, pois o filme soube fazer uma boa adaptação da obra, dando o ar sombrio e pesado do livro, mas acertou ao oferecer um diferente Scrooge sem barba e careca.


Nota: 5




Comments


bottom of page