google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Entenda a Fake News de “O Avesso da Pele”

Entenda a Fake News de “O Avesso da Pele”

“O Avesso da Pele” voltou ao holofotes e infelizmente não foi pela sua qualidade literária, mas através de uma polêmica confusa e um pouco sem sentido.


Recentemente foi muito compartilhado via WhatsApp um vídeo em que homem comenta sobre a reclamação da diretora de uma escola em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, por ter recebido do governo federal exemplares do livro "O Avesso da Pele", via Ministério da Educação. O autor da postagem comenta: “Eu queria que vocês acompanhassem o que o PT pretende com a educação dos nossos filhos e dos nossos netos”. São lidos alguns trechos da obra com descrição de atos sexuais durante o livro.

Entenda a Fake News de “O Avesso da Pele”

Não foi o governo Lula (PT) quem aprovou a distribuição de “O Avesso da Pele”. A obra foi incluída no PNLD (Programa Nacional do Livro e do Material Didático) em 2022, durante a gestão Bolsonaro (PL), e é indicada para alunos do ensino médio. Cabe às escolas decidir quais livros do programa serão adquiridos.


A aprovação da obra pelo programa federal não obriga as escolas a recebê-la: cabe aos administradores das instituições de ensino determinar quais livros serão incluídos em seu acervo. No caso de “O Avesso da Pele”, a aquisição foi solicitada pela própria diretora que fez a suposta denúncia. Um documento foi vazado em que mostra que a obra literária foi encomendado pela própria autora da falsa denúncia veiculada pelos posts enganosos.


Entenda a Fake News de “O Avesso da Pele”

A editora descreve o livro como um romance sobre identidade e as complexas relações raciais, sobre violência e negritude. Trechos do livro são lidos no vídeo sem contexto. Na obra, eles aparecem na terceira parte do capítulo “A pele” e detalham a intimidade do protagonista com sua primeira namorada.


Cada obra passa pela avaliação de dois professores sorteados em meio a uma banca de avaliadores formada por mestres e doutores que se inscreveram para participar ou foram indicados pelo MEC (Ministério da Educação) — na época, comandado por Ricardo Vélez Rodríguez. O livro deve ser aprovado pelos dois ou, em caso de empate, por mais um avaliador sorteado. Isso significa que os avaliadores entenderam que “O Avesso da Pele” apresenta “linguagem adequada aos estudantes” e não tem “teor doutrinário ou panfletário”.


Depois de ser aprovado e incluído no programa, o livro ficou disponível no Guia Digital PNLD 2021, que enumera todas as obras disponíveis para as escolas de ensino médio. Cabe então a cada instituição de ensino escolher os livros que passarão a compor seus acervos. Isso significa, portanto, que não é o governo que decide quais obras vão ser entregues às escolas.


"O Avesso da Pele" foi publicado em 2020 pela Companhia das Letras e foi considerado o melhor romance pelo Prêmio Jabuti em 2021. Tem resenha do livro aqui no blog que pode conferir clicando aqui.


Entenda a Fake News de “O Avesso da Pele”

O Avesso da Pele

por Jeferson Tenório


O avesso da pele é a história de Pedro, que, após a morte do pai, assassinado numa desastrosa abordagem policial, sai em busca de resgatar o passado da família e refazer os caminhos paternos. O que está em jogo é a vida de um homem abalado pelas inevitáveis fraturas existenciais da sua condição de negro em um país racista, um processo de dor, de acerto de contas, mas também de redenção, superação e liberdade. Com habilidade incomum para conceber e estruturar personagens e de lidar com as complexidades e pequenas tragédias das relações familiares, Jeferson Tenório se consolida como uma das vozes mais potentes e estilisticamente corajosas da literatura brasileira contemporânea.


Commenti


bottom of page