google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Resenha: O Alienista


O Alienista Resenha
A obra é muito fluida, de leitura gostosa e divertida.

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Médico, Simão Bacamarte passa a se interessar pela psiquiatria, iniciando um estudo sobre a loucura em Itaguaí, onde funda a Casa Verde - um típico hospício oitocentista -, arregimentando cobaias humanas para seus experimentos. O que se segue é uma história surpreendente e atual em seu debate sobre desvios de normalidade, loucura e razão.

Publicado em 1882, 'O Alienista' do autor Machado de Assis é um livro curtinho, dividido em 13 capítulos, com cerca de 80 páginas, dependendo da edição, eu li esse livro em apenas um dia. Esse conto foi publicado em partes através de uma revista da época e em seguida foi publicado na íntegra no livro 'Papéis Avulsos' e inaugurou a fase realista do autor.


“A loucura, objeto dos meus estudos,

era até agora uma ilha perdida no oceano da razão;

Começo a suspeitar que é um continente.”

Machado de Assis entrega uma escrita cheia de humor ácido, com críticas sociais e com personagens psicologicamente bem explorados em suas camadas. 'O Alienista' cumpre o seu objetivo quando se trata de deixar o leitor filosofando ou questionando sobre o nosso comportamento na sociedade, e aí, será que o ‘normal’ existe?

Esse é o tema central desta obra, um debate sobre a sanidade e a normalidade humanas e até que ponto estamos aptos a afirmar o que é ou não é ‘normal’. Machado de Assis coloca em questão o que é normal e o que é anormal através de um médico que se esforça em tentar entender os distúrbios psicológicos da população. O personagem do Dr. Simão Bacamarte tem uma forte aproximação com o próprio Machado de Assis, já que o autor também está interessado em analisar as atitudes das pessoas e suas relações sociais.


“Ele havia encontrado em si mesmo o caso perfeito e inegável de insanidade.

Ele possuía sabedoria, paciência, tolerância, veracidade, lealdade e força moral

– todas as qualidades que fazem um louco completo.”

Uma das partes que mais gostei nessa obra, foi o trecho em que a cidade, em crise, sofre um golpe atrás do outro é aqui que o autor critica e expõe o poder político mal usado. Foi interessante notar durante a leitura como o medo e o ódio contra as ações de Simão Bacamarte unem a população. São esses mesmos sentimentos que cegam a população para as suas escolhas a líderes e representantes.

A minha leitura me fez refletir muito sobre as minhas interpretações, 'O Alienista' é de 1882, e se mostra uma obra muito atual e relevante, é incrível como a política ainda funciona da mesma maneira, em todos os sentidos. A obra é muito fluida, de leitura gostosa e divertida, Machado de Assis traz muito humor e aborda um tema ainda muito atual.

Nota 9

bottom of page