google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Mulherzinhas Resenha

Mulherzinhas Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

 

Sinopse: Jo, Beth, Meg e Amy são quatro irmãs que moram em Massachusetts e passam o primeiro Natal sem o pai, que está servindo na Guerra Civil Americana. Enfrentando dificuldades financeiras, a mãe, Marme e March, sustenta a família. Em meio a desafios, as irmãs, que são tão diferentes entre si, precisam se unir para aprenderem juntas. Enquanto os anos passam, elas ingressam na vida adulta e lutam, cada uma, por seus sonhos e ambições. É um romance que não foge do cotidiano, mas o aborda com firmeza, humor e sensibilidade, defendendo as virtudes, o protagonismo da mulher e as realizações pessoais.

 

Resenha: Desde sua publicação, "Mulherzinhas" tem sido descrita como um novo tipo de literatura, um tipo de realismo à frente de seu tempo. Esse livro é voltado para jovens com personagens adolescentes, mas ele possui algo que os romances para esse público hoje em dia não tem.

 

Os romances adolescentes modernos, que sempre apresentam uma história de amor entre uma garota tímida e um bad boy que usa uma jaqueta e é um vampiro, um lobisomem ou um anjo caído, podem ser divertido o suficiente para uma leitura rápida, mas eles carecem completamente de qualquer mensagem profunda para os jovens leitores.

 

Essa obra gira em torno dos problemas, sonhos e aspirações das meninas. "Mulherzinhas" é a primeira parte da história que mostra a passagem da infância para a vida adulta das personagens, enquanto a segunda, "Boas esposas", nos permite ver cada uma delas tentando lidar com as responsabilidades e decisões do mundo adulto e encontrar seu caminho na vida.

 

Eu achei o enredo de "Mulherzinhas" lento. Não há muitos eventos emocionantes que me ajudaram a ficar preso ao livro. Em alguns momentos eu achei as personagens irritantemente perfeitas, eu acho que faltou mais argumentos para gostar dessa obra por completo.

 

"Mulherzinhas" é uma exposição contínua dos valores familiares, que estão ausentes na maioria das obras literárias modernas. Apesar de todas as dificuldades que têm de enfrentar, a família March continua unida, mesmo sendo tão diferentes em seus problemas e argumentos.

 

A obra é uma leitura cheia de pequenos temas importantes. A personagem Jo, acredita que as mulheres não precisam ser amarradas e apoiadas por homens ou outras pessoas. Elas podem ganhar a vida e escolher suas carreiras. Esta é uma virtude dada às irmãs March por sua mãe e seu pai. As personagens Meg e Amy aprendem que não devem fingir ser pessoas que não são. Logo no início do livro, a Sra. March mostrar às filhas como ser compassivo quando ajuda os imigrantes alemães. O avô, Sr. Laurence, também ajuda a comunidade com sua filantropia.

 

Os temas são expressos na capacidade de escrita de Jo, na música de Beth e na arte de Amy. Também são vistos nas esquetes dramáticas escritas e produzidas pelas quatro irmãs. Apesar de lento, eu me senti solitário quando o livro acabou. Logo no seu início o livro tem uma forte atmosfera natalina, eu recomendo você ler o livro na época de Natal. "Mulherzinhas" é um clássico para todas as idades e gêneros. Apesar de ser uma obra antiga, ela é emocionantemente fácil de ler. Mulherzinhas Resenha

 

Nota 8


bottom of page