google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion Crítica

Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS

 

Sinopse: Após ver sua família ser massacrada a sangue frio pelo mercenário Sub-Zero, Hanzo Hasashi é exilado para Netherrealm. Lá, em troca de sua servidão à Quan Chi, ele recebe a oportunidade de vingar sua família ressuscitando como Scorpion. De volta ao Earthrealm, Lord Raiden reúne uma equipe de guerreiros de elite: o monge Shaolin Liu Kang, a oficial das forças especiais Sonya Blade e o astro Johnny Cage, um improvável grupo de heróis que tem a chance de salvar a humanidade. Para isso é preciso derrotar os gladiadores de Shang Tsung e vencer o torneio Mortal Kombat.

 

Crítica: A franquia de videogame 'Mortal Kombat' existe desde que eu era criança, muito famoso por trazer brutalidade espirrando sangue que você não consegue em nenhum outro lugar. A série teve seus altos e baixos no que diz respeito às adaptações cinematográficas adequadas, 'Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion' marca o segundo filme de animação da franquia.

 

Foi uma decisão acertada escolher Scorpion como um dos principais protagonistas deste filme. Ele nunca recebeu tanta atenção no passado, embora ainda seja um dos personagens mais populares do videogame. Não havia fanservice aqui, cada ataque especial dos personagens eram naturais e tinham substância em seu uso, não apenas usados como movimentos aleatórios e isso foi consistente em todo o filme para a maioria dos personagens.

 

Se é sangue que você quer é sangue que você tem em 'Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion'. A ação tem sangue jorrando e esguichando diretamente para a tela. Parece interessante no início, mas depois se torna irritante. O gotejamento e a pulverização de vísceras na tela são exagerados.

 

“Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion” é uma mistura de algo novo e algo antigo, algo gostoso de se ver em tela. Porém o roteiro de Adams apenas recria o material com batidas ligeiramente diferentes, o filme não causa um efeito surpreendente e a mudança de foco da narrativa não ajuda muito.

 

Apesar de passarmos muito tempo com Scorpion no início, ele é relegado à história B pelo resto do filme assim que o torneio Mortal Kombat começar. O maior problema do filme é que ele tenta fazer o arco épico do torneio Mortal Kombat no topo de uma história pessoal. A segunda metade do filme se torna uma série rápida de cenas de luta, participações especiais de personagens e reviravoltas na trama de lógica questionável.

 

Por causa dessa mudança de foco, os dois pontos da história sofrem dramaticamente e não são capazes de se unir completamente em uma trama coesa enquanto estabelecem todas as regras básicas do referido universo. Quase todos os conflitos da trama são deixados pendurados de forma insatisfatória.

 

Outro ponto negativo é o diálogo entre os personagens em algumas cenas. Às vezes parece que foi escrito no último minuto, sem nenhum pensamento real de soar significativo ou de ser uma interação realista entre um grupo de pessoas. Era muito simples para levar a sério às vezes.

 

Embora tudo isso seja compensado no final com o nível de luta brutal e carnificina. “Mortal Kombat Legends: A Vingança de Scorpion” não é uma obra-prima, mas é uma boa adaptação digna que pelo menos qualquer fã da franquia apreciaria. Embora o filme cumpra os requisitos básicos da franquia, ele não oferece muito mais. Foi uma ideia promissora revisitar a história original de 'Mortal Kombat' do ponto de vista de Scorpion, mas infelizmente foi uma oportunidade perdida oferecendo a nós uma animação mal executada.

 

Nota: 5



Commenti


bottom of page