google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Mais Esperto que o Diabo Resenha

Atualizado: 23 de abr.

Mais Esperto que o Diabo Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Neste livro, você vai descobrir por meio dessa entrevista exclusiva que Napoleon Hill fez, quebrando o código secreto da mente do Diabo: Quem é o Diabo? Essa e muitas outras perguntas são respondidas pelo próprio Diabo. Napoleon Hill quer ajudar o ser humano a descobrir o seu real potencial, desvendando as armadilhas mentais que os homens e as mulheres deste mundo criam para si mesmos, sabotando a sua própria liberdade e o seu próprio direito de viver uma vida cheia de desafios, alegria e liberdade.

Resenha: O livro é um clássico no mundo de autoajuda, a obra tem uma aspecto motivacional muito forte e é até interessante o estilo do livro, pois ele foi escrito muito antes da popularização dos coaches motivacionais, isso mostra o quanto essa obra estava além do seu tempo, não é atoa que o livro é sucesso até hoje.

Algumas pessoas deixam de fazer coisas que poderiam mudar as suas vidas por terem medo de errar ou de começar. O autor Napoleon Hill tenta mostrar ao leitor que este medo é uma ferramenta do Diabo e que está apenas na sua cabeça e que você tem o total controle de mudar isso.


Um tema muito explorado dentro do livro é sobre alienação. Eu achei muito interessante e 'Mais Esperto que o Diabo' é muito efetivo ao fazer o leitor pensar e se avaliar dentro do assunto. Porém, eu achei que faltou dados científicos e psicológicos ao abordar o tema, o livro não é profundo e trata o assunto de forma rasa.

'Mais Esperto que o Diabo' é dividido em 12 capítulos, por isso sua leitura é rápida. O livro foi escrito 1938, às vezes pode parecer que sua linguagem é um pouco arcaica, mas não acredito que atrapalhe a experiência de nenhum leitor.

Eu achei a abordagem de Napoleon Hill muito criativa. Ele brinca com a ideia de que está fazendo uma espécie de entrevista com o próprio diabo. No decorrer da leitura isso é muito divertido e além de deixar o leitor mais envolvente do assunto e percebendo mais a si mesmo.

Porém o livro se estende no assunto, ele poderia ter sido muito mais objetivo e curto. Há muitos capítulos onde se fala da mesma coisa. Para alguns leitores o livro pode ser chato ou até mesmo cansativo por conta disso, eu confesso que fiquei com vontade de pausar a leitura por conta da "encheção de linguiça".

'Mais Esperto que o Diabo' parece ser um livro cristão, a abordagem apesar de criativa pode não agradar a todos. Eu não o considero um livro religioso ou até mesmo cristão, se por um caso o leitor não tiver uma religião, é possível curtir a leitura do livro mesmo assim, ele é sem 100% estilo auto-ajuda. Inclusive Napoleon Hill dá algumas alfinetadas nas entrelinhas sobre religiosidade, igreja, espiritualidade e por aí vai.


A crítica a religião pode sim ofender alguns leitores, por isso esteja ciente sobre a posição do autor sobre ao assunto, eu até achei que as crítica empobreceu um pouco a obra, se outro tivesse abraçado mais o público de uma maneira mais global, o livro agradaria mais leitores.

Escrito em 1938, após uma das maiores crises econômicas e precedendo a Segunda Guerra Mundial, Napoleon Hill entrega um livro objetivo e fantasioso. 'Mais Esperto que o Diabo' não somente é uma fonte de inspiração e um manual para todas aquelas pessoas que desejam mudar e ter mais coragem, mas um guia para se libertar da alienação que tanto tenta nos cercar.


Nota: 6


Comments


bottom of page