google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Loucos por Livros Resenha


Loucos por Livros Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: As únicas pessoas para quem Nora pode ser considerada uma heroína são seus clientes, para os quais ela consegue contratos polpudos como agente literária, além de sua amada irmã mais nova, Libby. E é por isso que Nora concorda em passar o verão em Sunshine Falls, Carolina do Norte, quando Libby implora por uma viagem de irmãs. Em vez de piqueniques no campo ou encontros inesperados com um belo médico, ou quem sabe com um barman musculoso, Nora esbarra em Charlie Lastra, um editor ranzinza que ela conhece de Nova York.

Resenha: 'Loucos por Livros' segue o padrão do gênero 'enemies to lovers', aqui o livro é basicamente uma histórias de amor chata em uma cidade pequena. Emily Henry cria um romance onde adultos se divertem com brincadeiras, o que deixa a obra com um sentimento de alegria, porém irreal demais.

Um problema com esse tipo de gênero, é que na maioria das vezes, os adultos sempre estão se comportando como adolescentes, e sempre há uma tonelada de tensão sexual entre eles, o que deixa tudo muito estranho, 'Loucos por Livros' não é diferente. Nada aqui faz sentido, deixando todas as relações entre os personagens irreais e um pouco exageradas demais.

Embora o romance entre Nora e Charlie seja bem movimentado, é o relacionamento de Nora com sua irmã Libby que realmente chamou minha atenção, mas a autora pouco desenvolve esse enredo, deixando o que há de mais interessante em 'Loucos por Livros' em segundo plano.

A personagem Nora é uma agente literária, eu achei que no decorrer da leitura a autora fosse trazer um pouco dos bastidores do universo literário, mas eu fiquei desapontado, pois o universo não é explorado como eu imaginava. Um ponto que eu não gostei do livro também, é que a autora precisou desenvolver conflitos rápidos demais e "criar faíscas" do nada entre os personagens para que a história pudesse avançar.

O livro tem problemas de ritmo também. Há momentos frenéticos onde um monte de coisa está acontecendo e de repente tudo fica chato e monótono. Do meio para o fim do livro, 'Loucos por Livros' ficou muito chato, eu me arrastei para terminar a leitura. A escrita de Emily Henry é fácil e simples, não há nada de extraordinário.


Emily Henry entrega superficialmente uma obra cheia de camadas e com personagens, até certo ponto, complexos, porém pouco me importei com eles. A autora entrega todo o potencial de sua história de uma maneira superficial e mal desenvolvida. Se você é aquele leitor que gosta de momentos cafonas e história previsível, 'Loucos por Livros' é uma boa escolha, mas o livro não funcionou para mim. Loucos por Livros Resenha

Nota: 4


Comprando com o meu link, você ajudará na permanência do meu trabalho.


bottom of page