google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Lobos de Calla Resenha

Atualizado: 28 de abr.

Lobos de Calla Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: O herói Roland continua sua saga em direção à Torre Negra, centro de todo tempo e todo espaço. Neste volume da série, ele e seu grupo de pistoleiros vão parar na cidade de Calla, que está prestes a ser atacada pelos Lobos - cavaleiros mascarados que surgem uma vez a cada geração para roubar metade das crianças do local e devolvê-las semanas depois, física e mentalmente incapacitadas. Enquanto isso, na Nova York de 1977, a Corporação Sombra planeja atacar o terreno baldio onde floresce a Rosa, manifestação da Torre Negra no mundo atual.

Resenha: Eu nunca tenho uma boa ideia no que estou me metendo quando pego um dos livros da série 'A Torre Negra' de Stephen King. 'Lobos de Calla' vai vagar e demorar mais do que o necessário, mas também será repleto de originalidade.

'Lobos de Calla' tem um ritmo insanamente lento. É um dos volumes mais longos da série, no entanto, ele só precisa contar uma história. O livro parece um enchimento de linguiça para passar o tempo, isso não quer dizer que não seja uma história interessante, mas leva muito tempo para chegar ao ponto.

As coisas ficam mais doidas neste volume. Pelo menos metade de 'Lobos de Calla' é uma releitura e extensão de 'A Hora do Vampiro', o que eu não curti muito da escolha criativa. O padre Callahan, um personagem do romance 'A Hora do Vampiro' do mesmo autor, aparece e a história começa a envolver alcoolismo e vampiros.

Temos um artefato malévolo que permite que Roland abra portas para mundos diferentes, conectando qualquer tempo e espaço. Enquanto tudo isso está acontecendo, Susannah está lidando com uma força demoníaca que está desencadeando sua esquizofrenia de maneiras particularmente perturbadoras.

'Lobos de Calla' recebe reviravoltas que deixam o livro interessante apesar da loucura toda. Uma das grandes novidades são os “lobos” predadores que roubam os filhos de Calla. Stephen King cria um dialeto crível para os aldeões de Calla Bryn Sturgis e apresenta um confronto final com os Lobos que é legitimamente emocionante.

As loucuras não param por aqui. O livro traz referências a Harry Potter, Star Wars e até quadrinhos da Marvel. Qualquer nerd com certeza vai gostar das referências encontradas aqui. Por pura paranóia ou genialidade, Stephen King se envolve na história de 'Lobos de Calla' quebrando a quarta parede, confesso que fiquei um pouco eufórico nessa parte.

Há muito o que ficar preso aqui, apesar (e muitas vezes por causa) da loucura de Stephen King. O autor lança elementos novos na história que ainda não têm um lugar, e que o leitor ficará esperando que tudo se encaixe em seu devido lugar. Se você gosta de escrita inovadora e tem tempo com paciência em suas mãos, 'Lobos de Calla' vale a jornada, por mais enlouquecedora que às vezes possa ser.


Nota: 6


Comentarios


bottom of page