google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Instituição de caridade lança programa de apoio a bibliotecas em risco após cortes orçamentários

Instituição de caridade

A Instituição de caridade que representa os serviços de bibliotecas na Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte lançou um programa de apoio a serviços em risco devido aos cortes orçamentários propostos em todo o país, incluindo em Denbighshire, Nottingham e Swindon.


O Libraries Connected anunciou que mais de 20 serviços de biblioteca, representando cerca de 650 bibliotecas públicas, prisionais e móveis, se juntaram ao esquema da instituição de caridade, que oferece uma rede confidencial de apoio entre pares, biblioteca de recursos, treinamento personalizado e suporte de comunicação. Espera que o programa ajude os conselhos a manter serviços de bibliotecas locais com recursos reduzidos.


Em dezembro, um estudo da Associação de Governos Locais descobriu que quase um em cada cinco líderes e chefes executivos do conselho acredita que é muito ou razoavelmente provável que emitam um aviso da seção 114, na prática declarando falência, este ano ou no próximo.


O programa, lançado no final de dezembro, ocorre em meio a uma série de propostas de corte orçamentário que afetam as bibliotecas. Em dezembro, o conselho de Denbighshire aprovou um corte de 40% no horário de funcionamento das bibliotecas, com o objetivo de economizar £ 360.000 (R$ 2.242.620,00) por ano. Uma consulta pública sobre a proposta recebeu 4.500 respostas, com mais de 90% dos entrevistados discordando fortemente do plano.


O conselho municipal de Nottingham, que emitiu um aviso da seção 114 em novembro, propôs uma revisão em seu serviço de biblioteca, que pode incluir cortes de £ 1,5 milhão (9.344.250,00) e uma perda de 31 empregos.


Em dezembro, a biblioteca Raunds, em North Northamptonshire, foi tomada por voluntários após ser ameaçada de fechamento. No mesmo mês, o conselho do condado de Derbyshire aprovou em princípio planos para realocar a biblioteca Staveley em Chesterfield, e continua a apoiar os planos de realocar a biblioteca Clay Cross nas proximidades como parte dos planos de redução de custos.


Fonte da matéria aqui.

Comments


bottom of page