google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Harry Potter e o Cálice de Fogo Resenha

Harry Potter e o Cálice de Fogo J.K. Rowling livro literatura leitor obra literária resenha crítica resenha de livro crítica de livro

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

 

Sinopse: Nesta aventura, o feiticeiro cresceu e está com 14 anos. O início do ano letivo de Harry Potter reserva muitas emoções, mágicas, e acontecimentos inesperados, além de um novo torneio em que os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidade mágicas e não mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas. Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo para competir como um dos campeões de Hogwarts, tendo ao lado seus fiéis amigos. Muitos desafios, feitiços, poções e confusões estão reservados para Harry. Além disso, ele terá que lidar ainda com os problemas comuns da adolescência: amor, amizade, aceitação e rejeição.

 

Resenha: "Harry Potter e o Cálice de Fogo" é o quarto livro dos sete volumes da série Harry Potter, da autora inglesa J.K. Rowling. Foi primeiramente publicado no Reino Unido e nos Estados Unidos em 2000. No Brasil, a Rocco lançou o livro em junho de 2001. Na época, o livro se tornou o mais vendido da história, com uma estimativa em 3 milhões de cópias vendidas em suas primeiras 48 horas, desde então contém mais de 55 milhões de cópias vendidas.

 

A autora J.K. Rowling sabe que seu público cresceu assim com o famoso Harry Potter, por isso o quarto livro da série lida com muitos aspectos mais "maduros" da vida de uma criança, agora um pré-adolescente. "Harry Potter e o Cálice de Fogo" tem uma história coming of age para conversar melhor com o seu público.

 

Uma das principais preocupações de uma série de livros infantis é o quão bem ela inicia seus jovens leitores na vida adulta. J.K. Rowling faz um bom trabalho iniciando seus leitores nos riscos e recompensas da vida de um adolescente sem assustá-los, mas sim aliviando-os, porém, a magia se perde em "Harry Potter e o Cálice de Fogo".

 

Harry convida uma garota que ele quer pedir ao Yule Ball, mas acaba sendo rejeitado porque ela já foi pedida por outra pessoa. Quem na sua adolescência teve um amor não correspondido? Todos! Colocar a rejeição como um dos assunto principal foi sagas da autora, já que o seu público provavelmente está passando por isso também.

 

Um outro aspecto do primeiro amor também é abordado entre Hermione e Rony que acabam brigando um com o outro porque nenhum dos dois está disposto a admitir que estão interessados um no outro. Típico da idade, muitos leitores pré-adolescentes devem ter se conectado de uma certa forma com "Harry Potter e o Cálice de Fogo".

 

Esse volume da saga tem vários torneios e competições dentro da trama o que torna uma leitura emocionante em alguns momentos. Seja escapando do dragão e recuperando coisas dele, salvando um ente querido de um lago cheio de criaturas perigosas e passando pelo labirinto que tem vários desafios perigosos constantemente tentando machucá-lo, este torneio também serve como metáfora da vida adulta. Harry é três anos mais novo do que os outros participantes, mas mesmo assim ele consegue chegar ao fim e vencer todos os desafios. 

 

Enquanto Harry vive os seus desafios e aventuras em Hogwarts, J.K. Rowling traz outros assuntos em segundo plano como preconceito racial e de classe, com bruxos encapuzados se reunindo para aterrorizar uma família trouxa, enquanto as autoridades fazem pouco mais do que torcer as mãos. Há também a introdução posterior dos elfos da casa de Hogwarts como um clã de escravos.

 

O livro ganhou vários prêmios, incluindo o Prêmio Hugo de Melhor Romance do ano de 2001. No mesmo ano, a obra ganhou o Scottish Arts Council Book Award e o Whitaker’s Platinum Book Award. A obra venceu o Indian Paintbrush Book Award em 2002, tornando-se o terceiro da série depois de "A Pedra Filosofal" e "O Prisioneiro de Azkaban". "O Cálice de Fogo" também ganhou um Oppenheim Toy Portfolio Award de Melhor Livro. A adaptação cinematográfica do livro dirigida por Mike Newell foi lançada em 2005, arrecadando mais de R$896 milhões.

 

"Harry Potter e o Cálice de Fogo" tem boas intenções, mas para mim, esse se tornou o pior livro da saga até o momento, nada parece se encaixar bem aqui. As questões raciais e sociais são levantadas, porém discutidas sem profundidade alguma. As cenas de aventura parecem soltas e toda a abordagem do coming of age deixou o livro chato demais. Esse volume também é muito longo, esticando e exagerando sua história. É sem graça ler essa jornada de Harry Potter, eu não senti a magia desse universo nesse volume, como no primeiro livro.

 

Nota: 5


Comments


bottom of page