google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Hamlet Resenha

Atualizado: 17 de abr.

Hamlet Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

 

Sinopse: Um jovem príncipe se reúne com o fantasma de seu pai, que alega que seu próprio irmão, agora casado com sua viúva, o assassinou. O príncipe cria um plano para testar a veracidade de tal acusação, forjando uma brutal loucura para traçar sua vingança. Mas sua aparente insanidade logo começa a causar estragos - para culpados e inocentes.

 

Resenha: Hamlet é uma peça de Shakespeare escrita entre 1599 a 1605, essa peça foi a maior já escrita pelo autor, um dos elementos mais característicos da obra é os grandes monólogos dos personagens. Para quem me acompanha por aqui, já sabe que peça, não é minha leitura preferida, eu não curto esse formato de escrita.

 

Esse clássico é uma dos mais famosos de William Shakespeare. É uma história bem melodramática que mistura loucura, traição, desejo, poder, e o que não poderia faltar em uma obra do autor, a tragédia. Uma das coisas que eu não gosto do formato peça, é o tom melodramático que ela precisa ter, por serem obras para serem encenadas, tudo precisa ser exagerado e rápido, eu não gosto disso.

 

Hamlet é um príncipe solitário que vê sua mãe se casar com o tio (irmão de seu pai) e se transformar no Rei. O personagem me cativou, eu achei ele muito interessante, ele é dilacerado pela dor e pelo ódio despertando dentro dele um desejo enorme por vingança.

 

Assim como em outras obras de William Shakespeare, em Hamlet há um alto teor filosófico. A figura de Hamlet é muito enigmática, os temas que cercam a sua história são a vingança, a melancolia, o luto e a loucura.  A vingança é tema de vários filmes e novelas e sempre nos faz torcer pelo mocinho, Hamlet não conseguiu me passar essa imagem de bom moço, porém se mostrou um personagem muito real.

 

Shakespeare entrega uma obra cheia de diálogos e bastante conversas internas, eu achei cansativo, porém achei certeiro o autor trazer os devaneios de alguns personagens que pensam em voz alta mostrando toda a carga que pesada de suas vidas. Mais uma vez William Shakespeare entrega uma tragédia com uma enorme análise psicológica do comportamento humano.

 

Mesmo com poucas páginas, Hamlet não é uma leitura fácil, eu achei cansativo. Gostei muito mais dessa experiência do que de Romeu e Julieta, mas vale o esforço pela riqueza de sentimentos, os devaneios dos personagens e pela mistura de tons e gêneros que o autor entrega.

 

Shakespeare é atemporal, eu curto suas obras? Não. O formato peça não funciona para mim, eu acho muito legal todo o sentimento e a psique que o autor coloca em suas obras, mas até o momento não favoritei nenhuma de suas obras.

 

As obras de Shakespeare são fáceis de se conectar, pois o tom melodramático torna suas histórias quase que uma novela mexicana. Os personagens vivenciam sentimentos reais e verdadeiros, como: dúvidas, decepções, inquietações e tantas outras, que faz com que o leitor se veja. Vale a pena a leitura dessa peça, mas o autor ainda não funcionou para mim.

 

Nota: 6


Comments


bottom of page