google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Fortaleza Digital Resenha

Atualizado: 10 de fev.


Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Responsável por monitorar as comunicações de todo o planeta e proteger informações do governo dos Estados Unidos, a ultrassecreta NSA, a Agência de Segurança Nacional americana, investiu às escondidas numa arma revolucionária para combater a ação de grupos terroristas na era da informática. Seu trunfo é o supercomputador TRANSLTR, capaz de decifrar em poucos minutos qualquer mensagem encriptada enviada pela Internet. Quando o infalível TRANSLTR é paralisado por um misterioso código, a agência convoca a chefe do Departamento de Criptografia, a matemática Susan Fletcher, para investigar o que está acontecendo. Envolvida em uma trama maquiavélica, Susan precisa travar uma batalha de vida ou morte para evitar uma tragédia para a segurança nacional americana e impedir que o equilíbrio de forças no mundo mude para sempre.

Resenha: 'Fortaleza Digital' é a primeira obra lançada de Dan Brown que tem uma premissa muito interessante. É inevitável questionar a pesquisa feita por Dan Brown para a escrita deste livro. É perceptível no decorrer da trama que o autor teve muita preocupação e cuidado ao abordar o tema e a tecnologia em si.

Dan Brown soube muito bem nos aderir a um universo da tecnologia, dos códigos e dos números. O cuidado do autor só enriqueceu ainda mais a obra, ainda que tudo tenha sido tratado na superfície, é possível o leitor navegar nessa história sem medo de boiar no assunto.

Apesar de tudo, 'Fortaleza Digital' me decepcionou bastante, pois há uma quantidade exagerada de clichês. O livro foi lançado em 1998, uma década de finalização da Guerra Fria, a partir disso temos o modelo "um inimigo estrangeiro se vingando dos EUA e ameaçando sua soberania".

A leitura é muito agradável apesar da trama envolve muita tecnologia, ainda sim, 'Fortaleza Digital' é repleta de mistérios e ação, que nos apresenta a uma agência pouco conhecida e personagens com habilidades pouco comuns de se ver nos livros.

Se passando hora nos Estados Unidos e hora na Espanha, a dinâmica do suspense se torna ainda mais legal de acompanhar, porém conforme a história se desenrolava, parecia que eu estava assistindo um filme de ação bem mais ou menos na TV.

A construção do suspense aqui, tem uma perspectiva diferente e muito envolvente. A escrita de Dan Brown é bem fluida e simplória, sua narrativa é ágil e com capítulos curtos, isso é algo que facilita a leitura e prende a atenção do leitor.

Os personagens não me cativaram muito. Torcia por Becker sair ileso de sua aventura na Espanha e Susan é uma personagem muito forte nessa obra, pois ela é o centro do mistério para solucionar o Fortaleza Digital e é através dela que o leitor acompanha a complexidade do seu trabalho na agência.

O final do livro também me decepcionou, é o típico final de filme Hollywood com os EUA crente que salvou o mundo dos sujeitos perigosos. O inimigo estrangeiro vencido e o final feliz para todo o sempre. O que torna a leitura de fato muito interessante em 'Fortaleza Digital' é sua trama enraizada na decifração de códigos.

'Fortaleza Digital' leva o leitor a uma viagem perigosa ao mundo da espionagem cibernética e com isso a obra também faz críticas em suas entrelinhas. O autor traz à tona questões sobre ética, privacidade na Internet, segurança e o controle governamental.

Dan Brown tem estilo ao trazer assuntos muito complexos em uma escrita cativante e simples, capaz de fazer qualquer leitor se envolver com essa aventura e seus mistérios, porém o autor se debruça em clichês de filmes de ação medianos.


Nota 5

bottom of page