google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Extraordinário Crítica

Atualizado: 26 de mar.

Extraordinário Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele pela primeira vez frequentará uma escola regular, como qualquer outra criança. Lá, precisa lidar com a sensação constante de ser sempre observado e avaliado por todos à sua volta.

Crítica: O sentimentalismo supera a própria história do longa, muito chororô e às vezes com um olhar bastante observador, o filme mostra e defende a bondade em um mundo que muitas vezes é cruel demais. 'Extraordinário' parece muito bem intencionado, mas essas boas intenções são bem fabricadas.

Esse drama descaradamente manipulador eventualmente sucumbe às suas piores tendências sentimentais. O espectador se afasta da experiência admirando os personagens mais do que as circunstâncias complicadas em que foram colocados. 'Extraordinário' é o tipo de obra que poderia ir mais fundo, mas prefere se manter na superfície e andar por caminhos já conhecidos e bem estabelecidos.

'Extraordinário' também é enfraquecido por sua visão de mundo essencialmente simplista, na qual a maioria das pessoas é fundamentalmente boa e as poucas que não são, são punidas rapidamente por sua mesquinhez.


O desempenho de Wilson é terrivelmente falso com sua fala arrastada de sotaque hesitante e Julia Roberts continuamente faz sua voz sussurrante em momentos de sofrimento emocional, mas que acerta todas as notas como uma mãe paciente que deixou de lado suas aspirações profissionais por seu filho. Jacob Tremblay é definitivamente a estrela e o destaque desse filme, por baixo de muita maquiagem, o ator consegue emocionar e fazer um bom trabalho em dar personalidade ao seu personagem Auggie e suas situações.

O diretor e co-roteirista Stephen Chbosky não está interessado em transformar Auggie em um truque barato, todos os personagens, ou quase todos eles, recebem histórias de fundo, anunciadas por seus nomes em intertítulos, nos deixando entrar em suas vidas privadas, assim como no livro. 'Extraordinário' se divide em capítulos para que possamos aprender mais sobre as pessoas ao seu redor, cada personagem narrando sua perspectiva pessoal.

O assunto é inerentemente emocional e o filme eventualmente começa a acumular sequências cada vez mais piegas que parecem planejadas para provocar respostas precisas do público. Por causa da qualidade das performances e da sinceridade da execução, 'Extraordinário' não precisava agitar artificialmente nossas emoções, o longa poderia ter confiado mais em si mesmo..

Em última análise, 'Extraordinário' pouco explora as imensas dificuldades de viver com uma anomalia física, explorando demais o personagem Auggie como um avatar inspirador de auto aceitação.


Nota: 5



Comments


bottom of page