google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Estou Pensando em Acabar com Tudo Livro VS Filme

Atualizado: 2 de jan.

Estou Pensando em Acabar com Tudo Livro VS Filme

Esse texto contém SPOILERS.

Adaptar o romance de estreia de Iain Reid, 'Estou Pensando em Acabar com Tudo', é uma tarefa complicada. A abordagem da Netflix sobre a história de Jake e sua namorada não identificada é claramente espetacular.

Ambas as versões desta história são criações densas e detalhadas, com tantas camadas que praticamente exigem várias leituras e visualizações. Se você é fã do filme e ainda não conhece o aclamado livro de Iain Reid, recomendo fortemente que reserve um tempo para lê-lo.

O texto a seguir está cheio de spoiler. Se você já assistiu ao filme e já leu o livro, leia algumas diferenças entre o livro e a adaptação da Netflix.

1. No filme a personagem Lucy é estrelada por Jessie Buckley. O filme apresenta Lucy enquanto ela viaja pelo país com seu novo namorado, Jake (Jesse Plemons), para visitar seus pais. Lucy nunca é nomeada no livro, no material de origem a personagem não tem nome.

2. Embora os pais de Jake sejam uma parte crucial do filme, eles desempenham um papel muito menor no romance.

3. No livro a namorada de Jake discute a ocorrência bizarra dos telefonemas que Kaufman nunca explica. Na verdade, ela afirma que as ligações vêm de seu número, mas a pessoa que está ligando não é ela. Há uma breve citação das mensagens de voz no filme. É provável que as mensagens de voz não tenham sido incluídas devido ao fato de que teriam revelado a grande revelação do final.

4. Outro elemento crucial deixado de lado do filme são as conversas paralelas que interrompem a narração da jovem. Numerosas pessoas desconhecidas estão discutindo sobre um indivíduo que morreu enquanto questionam se a pessoa tirou a própria vida ou se estava doente. Se incluídas no filme, essas breves conversas teriam revelado muito cedo o final do filme.

5. No filme a jovem vários nomes como Lucy, Louisa, Lucia e Ames , mudar constantemente o guarda-roupa e envelhecer os pais para tentar criar uma sensação mais assustadora e sugerir ao público que algo não está certo. Esses detalhes não são mencionados no livro.

6. No final do filme, Lucy segue Jake até a escola e é confrontada por um zelador mais velho. O que se segue é uma rotina de dança psicodélica com dois dançarinos que usam as mesmas roupas de Jake e Lucy. No livro, isso acontece de uma maneira completamente diferente. Não há dança. A cena da escola é assustadora. O tempo todo tentando escapar do zelador cambaleante. Os leitores são tratados com horror direto ao ler seus pensamentos internos enquanto ela é caçada pelo zelador que provavelmente matou Jake.

7. Em um trecho do livro, a narradora explora a fazenda da família e encontra uma foto com Jake, sua ex-namorada e outro homem. Jake menciona que o homem deve ser seu irmão. Esse irmão nunca é mencionado no filme, talvez porque no final a verdade seja óbvia: não há irmão. Ele não existe.

8. Tanto no livro quanto no filme, o narrador foge sozinho para o porão, onde Jake tem medo de ir e encontra uma série de pinturas. No filme, são emulações de gravuras coladas nas paredes do porão pintadas por outra pessoa. Estas são as mesmas pinturas que anteriormente a narradora mostrou (em seu telefone) aos pais de Jake apresentadas como seu trabalho. No livro, as pinturas retratam o próprio porão e em cada um há uma figura alta com unhas compridas e um rosto vazio, e uma criança. A figura às vezes tem chifres, às vezes seios, às vezes um pênis, às vezes ambos. Isso está muito aberto à interpretação, mas o porão trancado por dentro cheio de imagens aterrorizantes parece metafórico para a mente de Jake e os pensamentos sombrios com os quais ele vive. Mais tarde, descobrimos que ele trancou a escola por dentro quando tirou a própria vida.

9. A cena na sorveteria é semelhante no livro e no filme, embora haja pequenas diferenças. No livro é uma Dairy Queen, mas eles não conseguiram os direitos para usar isso no filme, então se torna uma Tulsey Town.

10. O diretor Kaufman acredita que o final do livro é muito violento e decidiu criar um tom mais ambíguo. O original da Netflix termina com uma bela música e dança que permite ao público tirar suas próprias conclusões. No livro, lemos nos diários de Jake e descobrimos que todos os personagens foram inventados na tentativa de curar sua solidão. Essa grande revelação toma um rumo muito sombrio e violento no livro, quando Jake decide se matar no final do livro.

'Estou Pensando em Acabar com Tudo' assume a tarefa de detalhar uma história horrível e existencial que questiona o raciocínio por trás de cada aspecto da vida. Enquanto os romances completos podem se expandir por centenas de páginas, os filmes têm limitações de duração, o que faz com que uma série de cenas e temas sejam deixados de fora no produto final.


Eu amo os dois, o filme e o livro. A Netflix fez uma boa adaptação, apesar das alterações, o filme não deixa de lado o tema abordado no livro e entrega de uma maneira diferente a mente de uma pessoa que está querendo se matar. Eu recomendo vocês assistirem o filme e também lerem o livro, mas leiam antes. Tem crítica do filme e resenha do livro aqui no blog. Estou Pensando em Acabar com Tudo Livro VS Filme



bottom of page