google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Dentro da Baleia e outros Ensaios Resenha

Atualizado: 20 de fev.

Dentro da Baleia e outros Ensaios Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Em nove ensaios George Orwell usa a veracidade como sua única estrela. Sua contribuição literária veio durante uma era desesperadora que nos ajudou a navegar nos anos sem trilhas do pós-guerra.

Resenha: George Orwell é conhecido pelas famosas obras '1984' e 'A Revolução dos Bichos', duas fábulas políticas que marcaram época pelas críticas ao totalitarismo, mas 'Dentro da Baleia e Outros Ensaios' merece igual atenção. Os temas abordados pelo autor continuam vivos e sua transparência é algo que chama atenção.

Essa edição contém apenas 9 ensaios, a editora Companhia de Letras tem uma edição que contém 15 ensaios do autor. Nesta edição vamos encontrar: Mina abaixo; Inglaterra, sua Inglaterra; O abate de um elefante, Lear, Tolstoi e o Bobo; Política x Literatura: uma análise de As viagens de Gulliver; A política e a língua inglesa, A prevenção contra a literatura e Semanário de meninos.

'Dentro da Baleia e Outros Ensaios' trata de literatura e política, os ensaios de Orwell critica aqueles que se aproveitam dos recursos da propaganda e da literatura para fazerem má política ou que não fazem política nenhuma.

A organização do livro, a cargo do jornalista Daniel Piza, é meio dividido em duas partes. Na primeira, o autor escreve sobre a carreira de escritor e lembra o período em que trabalhou como vendedor num sebo de livros. Ele também discute a arte da resenha. Na segunda parte, temos o Orwell memorialista e analista político.

Todos os textos do autor me chamaram muita atenção, vou comentar somente alguns. Em 'Inglaterra, sua Inglaterra' trata dos nacionalismos nefastos, da cultura de seu país e da imprensa como formadora e deformadora de fatos.

Em 'Lear, Tolstói e o bobo' é possível perceber que George Orwell jamais fica em cima do muro e nem toma partido de um ponto de vista em detrimento de outro. O autor não defende simplesmente Shakespeare porque é inglês, nem ataca Tolstói porque é russo. E o bobo? O bobo é o leitor que usa a literatura para sustentar pontos de vista frágeis.

'Semanário de Meninos' o autor já atacava a Disney e Hollywood. Semanários de meninos eram jornais relativamente baratos para adolescentes ingleses da classe média trabalhadora que sonhavam e se inspiravam nos heróis desses textos vendidos em bancas, esses jornais faziam os jovens em tempos de guerra sonharem. No entanto, não citavam o desemprego, a fome, estrangeiros eram sempre retratados como figuras estereotipadas e com aspectos negativos, a guerra, Hitler, o fascismo e o comunismo eram ignorados.

Eu não sou fã das obras '1984' e 'A Revolução dos Bichos', mas 'Dentro da Baleia e Outros Ensaios' me conquistou. George Orwell elogia e critica quando vê essa necessidade, a sua principal característica de escrita aqui nesses ensaios à sua honestidade intelectual.

O que eu pude perceber nesse livro, é que o autor tenta mostrar que os totalitarismos não são exclusividade de países ditatoriais, encontramos autoritarismo no dia-a-dia, na política, no governo, no comportamento das grandes mídias, etc.

O autor ainda levanta questões na relação entre o escritor e a política. Para ele, o escritor não deve ter visão partidária da realidade, mas também não pode fugir da responsabilidade de imaginar uma sociedade melhor e da liberdade de expressão. 'Dentro da Baleia e Outros Ensaios' traz reflexões e opiniões de George Orwell que falam com o leitor até hoje.


Nota 9


bottom of page