google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Comprinhas: Março/23

Esse mês consegui comprar bastante coisa. A maioria dos livros, eram livros que eu queria muito comprar e ter na minha estante. Todos os livros foram comprados na Amazon, vale apena dar uma olhadinha lá, muitos dos livros foram super barato. Clicando nos títulos do livros, você é direcionado direto para o site.


Da Terra à Lua

Da Terra à Lua é a primeira história da exploração espacial escrita. Foi publicada em 1865 e apresenta, de maneira surpreendente, conjectura científica precisa. Quando os membros do Baltimore Gun Club veteranos de guerra entediados decidem embarcar em um projeto para atirar na lua, começa a corrida para arrecadar dinheiro, superar desafios de engenharia e convencer os detratores de que eles não são Lunáticos.


Esse livro foi comprado no escuro. Já tinha ouvido falar desse clássico, mas não dei muito atenção, aproveitei para comprar ele esse mês.


Bons Dias

A série de crônicas intitulada Bons Dias, publicada entre 1888e 1889, é a perfeita síntese desse registro machadiano. Tanto que nela encontramos, por exemplo, uma sátira ao transporte do meteorito caído em Bedengó e, no mesmo texto, uma discussão sobre a implantação do federalismo no Brasil. Além da política da época, as crônicas trazem ainda para o leitor temas favoritos de Machado, como a medicina popular, os neologismos, e o espiritismo. Leves e consistentes, as crônicas abordam assuntos sérios, sem cair no lugar-comum.


Quem me acompanha sabe que eu amo Machado de Assis, e já faz tempo que eu não leio nada dele. Estava com saudade e resolvi comprar essa crônica, eu tenho certeza que eu vou amar.


A Metamorfose

O caixeiro-viajante Gregor acorda metamorfoseado em um enorme inseto e percebe que tudo mudou e não só em sua vida, mas no mundo. Ele, então, acompanha as reações de sua família ao perceberem o estranho ser em que ele se tornou. E, enquanto luta para se manter vivo, reflete sobre o comportamento de seus pais, de sua irmã e sobre a sua nova vida


Eu estava paquerando esse livro faz muito tempo. Estou bem ansioso por está leitura!


Gente Pobre

Primeira obra de Dostoiévski, Gente pobre mostra ao leitora dura realidade vivida pelos moradores de São Petesburgo, no século XIX por meio das cartas trocadas entre os protagonistas. Apesar de ter sido escrita quando o autor tinha apenas 24 anos foi sua primeira publicação, a obra já reflete a genialidade daquele que se tornou um dos grandes nomes da literatura russa. O relacionamento construído à distância, as dificuldades enfrentadas no dia a dia de uma vida paupérrima e os sentimentos mais profundos do ser humano estão claros e representados pelos personagens deste romance realista e envolvente.


Finalmente a minha primeira leitura de Dostoiévski!


Os Sete de Chicago

Em um ano de forte carga política, no início do mandato presidencial de Nixon e no auge do movimento antiguerra, o Julgamento dos 7 de Chicago (que começou como os 8 de Chicago) reuniu Yippies, ativistas antiguerra e Panteras Negras para enfrentar as acusações de conspiração após os turbulentos protestos na Convenção Nacional Democrata de 1968 em Chicago, protestos que continuam a ter uma notável ressonância contemporânea. Os réus ― Rennie Davis, Dave Dellinger, John Froines, Tom Hayden, Abbie Hoffman, Jerry Rubin, Lee Weiner e Bobby Seale (cofundador do Partido dos Panteras Negras que acabou sendo excluído do julgamento, o que resultou em sete acusados, e não oito) ― satirizaram abertamente o procedimento judicial, mandando beijos para o júri, vestindo togas e levando uma bandeira vietcongue para o tribunal. Em certo ponto, o juiz ordenou que Seale fosse amarrado e amordaçado por insistir em representar a si mesmo no processo. Somando-se ao teatro no tribunal, uma série de testemunhas famosas passou pela tribuna, entre elas Timothy Leary. Este livro combina uma transcrição resumida do julgamento com os comentários perspicazes do historiador e jornalista Jon Wiener, reavivando um evento extraordinário que, assim como Woodstock, passou a simbolizar o final dos anos 1960, a causa pela liberdade de expressão e o direito de protesto ― causas que ainda estão bem vivas mais de meio século depois. Nas palavras de Wiener: “No final dos anos 1960, parecia que todos os conflitos nos Estados Unidos haviam sido condensados e, depois, extravasados no tribunal do júri da Conspiração de Chicago.” Um posfácio do falecido Tom Hayden aborda a contínua relevância do julgamento, e desenhos de Jules Feiffer ajudam a recriar a atmosfera eletrizante do tribunal.


Eu assisti ao filme da Netflix sobre essa história e eu curti muito o filme. Acabei comprando o livro por conta do filme.


Romeu e Julieta

A obra-prima de William Shakespeare é uma das maiores histórias de amor infeliz de todos os tempos. Em um mundo repleto de disputa, de intriga e de violência, dois jovens se apaixonam, mas suas famílias, os Montecchios e os Capuletos, estão envolvidas em uma rixa de sangue e não permitem nem sequer que eles se encontrem. A paixão desenfreada, o encontro proibido e a busca pela alma gêmea são alguns dos aspectos que tornam a história de Romeu e Julieta atemporal e uma das mais conhecidas tragédias da literatura.


Minha primeira leitura de William Shakespeare. Esse ano vou perder a virgindade de várias obras hehehe...


Hamlet

Hamlet foi provavelmente escrita entre 1599 e 1602, mas não há até hoje uma data comprovada da gênese deste clássico da dramaturgia. Tendo como cenário a Dinamarca, mais precisamente o castelo de Elsinor, esta peça traz sua versão do destino do príncipe Hamlet, obrigado a empreender um drástico ato de revanche contra seu tio, para vingar a morte do pai. Adaptada pelo escritor Júlio Emílio Braz, o texto considerado a joia da coroa de uma carreira teatral triunfante, é daqueles para ser lido e relido inúmeras vezes.


Porque clássicos nunca é demais!


Cem Dias Entre Céu e Mar

Navegando ao lado dos peixes, entretendo conversas com gaivotas e tubarões, remando no meio de uma creche de baleias, Cem dias entre céu e mar é o relato de uma travessia absolutamente incomum: mais de 3500 milhas (cerca de 6500 quilômetros) desde o porto de Lüderitz, no sul da África, até a praia da Espera no litoral baiano, a bordo de um minúsculo barco a remo. Verdadeira odisséia moderna, neste livro Amyr Klink transporta o leitor para a superfície ora cinzenta, ora azulada do Atlântico Sul, tornando-o cúmplice de suas alegrias e seus temores, ao mesmo tempo em que narra, passo a passo, os preparativos, as lutas, os obstáculos e os presságios que cercaram a extraordinária viagem.


Esse é outro livro que eu conhecia, mas acabei comprando por impulso. Não adianta, nós leitores pobres, quando vemos algum livro por R$ 10,00 a gente compra sem saber do que se trata.


Daisy Jones and The Six

Todo mundo conhece Daisy Jones & The Six. Nos anos setenta, dominavam as paradas de sucesso, faziam shows para plateias lotadas e conquistavam milhões de fãs. Eram a voz de uma geração, e Daisy, a inspiração de toda garota descolada. Mas no dia 12 de julho de 1979, no último show da turnê Aurora, eles se separaram. E ninguém nunca soube por quê. Até agora. Esta é história de uma menina de Los Angeles que sonhava em ser uma estrela do rock e de uma banda que também almejava seu lugar ao sol. E de tudo o que aconteceu ― o sexo, as drogas, os conflitos e os dramas ― quando um produtor apostou (certo!) que juntos poderiam se tornar lendas da música. Neste romance inesquecível narrado a partir de entrevistas, Taylor Jenkins Reid reconstitui a trajetória de uma banda fictícia com a intensidade presente nos melhores backstages do rock’n’roll.


Esse é o livro do momento, o livro virou série na Prime Video, que fez o livro ganhar fama novamente. Esse livro é muito querido pelos leitores por aí, e já estava com vontade de lê-lo. Depois que eu terminar a leitura eu assisto a série.


Esse mês teve bastante coisa! Não esquecem de conferir os livros lá na Amazon. Muitos desse livros saíram por menos de R$ 10,00, muitos deles vale a pena ter na sua estante.

bottom of page