google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Carrie, a Estranha (2002) Crítica

Atualizado: 14 de out. de 2023


Carrie, a Estranha 2002 Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Carrie White (Angela Bettis) é uma adolescente solitária. Ela sofre constantemente com os abusos da mãe, uma mulher religiosa, e dos colegas da sua escola. Aos poucos, a garota vai perdendo a sanidade mental, até que descobre os seus poderes telecinéticos. A noite da formatura do colégio está chegando e tudo pode acontecer.

Crítica: Dirigido por Bryan Fuller, que também adaptou o roteiro, 'Carrie, a Estranha' foi um filme de terror feito para a TV. O filme foi a segunda adaptação do romance clássico de Stephen King de 1974 e seguiu 'Carrie, a Estranha' de Brian De Palma em 1976 e a sequência 'A Maldição de Carrie' de 1999. Muitas pessoas não sabem que existe essa versão de 2002.

Os efeitos especiais aqui são terríveis, da chuva de pedras no início do filme até a dizimação de toda a cidade, é exatamente como você esperaria de um orçamento de TV de 2002. A trilha sonora é extremamente melodramática, efeitos sonoros exagerados quando a violência surge na tela e um amor declarado pelos "ângulos holandeses".

A tarefa de Bettis é ingrata, porque ninguém pode competir com Sissy Spacek, mas ela é ótima de uma nova maneira. Quando Carrie caminha pelas ruas de Chamberlain em seu vestido encharcado de sangue, causando destruição telecinética, ela parece uma legítima vilã do terror.

'Carrie, a Estranha' mostra o relacionamento de Margaret e Carrie de forma mais expansiva, aqui a relação entre mãe e filha é real. Eu gosto de como a versão do diretor Bryan Fuller mostra uma mãe que cuida de Carrie, com medo de que ela a perca. Ela se sente uma mãe de verdade, exceto pelos momentos abusivos com Carrie.

A versão mais esquecida entre os fãs, 'Carrie, a Estranha' de 2002, é uma adaptação mais próxima da obra original, ela só não conseguiu envelhecer tão bem quanto o seu antecessor cult. Carrie é um remake estranho e esquecível que nem precisava existir. Carrie, a Estranha (2002) Crítica


Nota: 4

Comprando com o meu link, você ajudará na permanência do meu trabalho.

bottom of page