google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Valores arrecadados com a venda dos livros de Olavo de Carvalho serão penhorados como indenização ao músico Caetano Veloso

Valores arrecadados com a venda dos livros de Olavo de Carvalho serão penhorados como indenização ao músico Caetano Veloso

A Justiça do Rio de Janeiro determinou a penhora dos valores arrecadados pela Editora Record com a venda dos livros de Olavo de Carvalho. A decisão foi para atender a um pedido dos advogados do músico Caetano Veloso.


O escritor, morto em janeiro de 2022, havia sido condenado a pagar multa diária de R$ 10 mil por não ter retirado de suas redes sociais publicações de 2017 nas quais acusava Caetano de pedofilia. Carvalho se referia ao relacionamento do cantor com a atriz Paula Lavigne.


Em meados de 1998, a atriz e produtora Paula Lavigne, confirmou ao jornal Folha de SP declarações fornecidas à revista Playboy onde afirma ter perdido sua virgindade com Caetano Veloso na festa de aniversário de 40 anos do artista. Lavigne foi casada com o músico e compositor Caetano Veloso de 1986 a 2004, com quem tem dois filhos, e em 2016 retomaram a relação.


Caetano Veloso entrou na Justiça por conta das ofensas publicadas pelo escritor nas redes sociais em 2017. O pedido do cantor foi acatado pela 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro. O valor da indenização acumulou e, conforme a última atualização feita em 2022, já estava em R$ 3.372.608,33.


Segundo a decisão do juiz Guilherme Pedrosa Lopes, enquanto não for finalizado o inventário do escritor, a universalidade de bens do espólio de Olavo de Carvalho responde pelas dívidas contraídas por ele. Assim sendo, a execução da sentença da ação vencida por Caetano deve ser direcionada ao espólio.


A Editora Record informou à Justiça que os valores referentes aos livros de Olavo de Carvalho, atualmente, totalizam o montante de R$ 8.016,40.

Commentaires


bottom of page