google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? Livro VS Filme

Atualizado: 22 de abr.

Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? Livro VS Filme

'Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?' e ‘Blade Ranner’ compartilham semelhanças, mas a adaptação cinematográfica difere significativamente de seu material de origem. O clássico é aclamado pela crítica, tanto pela história quanto pelas atuações, mas é preciso admitir que é mais fácil contar as diferenças do que as semelhanças entre o filme e o material de origem.


Embora seja quase impossível dizer qual é a "melhor" versão da histó￳ria, é interessante comparar e contrastar essas duas interpretações. Segue abaixo algumas diferenças entre o livro e o filme de 'Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?', lembrando que esse texto contém spoilers, não me responsabilizo por nada.

1. A mudança mais proeminente entre o livro e o filme é possivelmente a falta do termo “Blade Runner”. O título do filme foi realmente baseado no título de uma novela de 1979 de William S. Burroughs.

2. Em 'Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?', Deckard, o protagonista é descrito apenas como um caçador de recompensas. O termo “replicante” também não é mencionado em nenhuma ocasião no livro, somente no filme. Essa designação memorável foi inventada pelo roteirista David Peoples. No romance, Roy, Pris, Rachael e todos os "replicantes" são chamados de “andies”, de andróides.

3. O filme se passa em uma Los Angeles futurista superlotada, mas o livro se passa em uma San Francisco quase deserta. Os eventos de 'Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?' ocorrem após o World War Terminus (WWT), uma guerra fatal que devastou o planeta com seu efeito radioativo, explicando a ruína de San Francisco.

4. O protagonista do livro e do filme podem ter o mesmo nome, no entanto, são pessoas reconhecidamente muito diferentes. No filme, Deckard é aparentemente um solteiro taciturno e astuto, talvez uma alusão aos protagonistas masculinos noir. No romance, ele é infeliz no casamento com uma mulher que nunca consegue satisfazer.

5. Também há mais diferenças quando se trata da vida profissional de Deckard. No filme, ele é o melhor do ramo, procurado para cumprir miss￵es que outros não conseguem. No livro, ele é retratado como de segunda categoria, ocasionalmente alvo de piadas entre seus colegas.

6. No livro, os human￳ides projetados são chamados de andr￳ides, criados pela Rosen Association. Oito andr￳ides chegaram á Terra, com a equipe composta por Max Polokov, Luba Luft, Garland, Pris Stratton, Roy e Irmgard Baty, e mais dois que aparecem apenas antes de Deckard receber a tarefa. Não há motivo ￳óbvio por três da decisão dos andr￳ides de assassinar seus donos em Marte e fugir para a Terra. No filme, os replicantes são criados pela Tyrell Corporation. Apenas cinco chegam á Terra e um é morto antes de Deckard iniciar sua missão. O prop￳sito dos replicantes ao virem para a Terra era prolongar suas vidas, já que o mecanismo "é prova de falhas" programado os destr￳i ap￳s quatro anos.

7. No livro os andróides foram programados para nunca sentir emoções humanas reais e são mais fáceis de distinguir dos humanos reais. Eles não formam relacionamentos profundos e carecem de empatia. No filme, ocorre o contrário, à medida que as linhas entre humano e replicante se tornam cada vez mais tênues. Os replicantes demonstram possuir emoções, compreensão e um desejo de ser aceito e realmente viver.

8. Existem algumas subtramas que não foram incluídas no filme. O filme não incorpora órgãos de humor (máquinas que modificam o humor das pessoas) e acaba com toda uma subtrama com uma religião chamada Mercerismo.

9. As interpretações opostas da personagem de Rachel têm a ver com as diferentes vis￵es sobre andr￳ides/replicantes e humanidade entre o filme e o livro. Em ambos, Deckard administra o teste Voight-Kampff para determinar se ela é uma humana real, mas então os caminhos das duas vers￵es divergem drasticamente. No romance, ela é revelada como um andr￳ide com apenas algumas perguntas, e seu empregador elabora uma explicação irracional sobre como ela cresceu isolada em uma nave espacial e, portanto, age como um andr￳ide, mas Deckard não acredita nele. No filme, são feitas cem perguntas e Deckard ainda mostra sinais de reserva. Na primeira, ela é rancorosa e fria, enquanto na segunda ela sente amor, tristeza e uma ampla gama de emoçõ￵es.

10. No livro, Deckard elimina todos os replicantes que teve que fazer, passa por uma jornada surreal, volta para casa para sua esposa e depois adormece, esquecendo-se prontamente de sua empatia conquistada com muito esforço pelos andróides. No filme, o discurso de Roy após o confronto com Deckard foi um toque comovente que realmente deu corpo ao lado humano dos replicantes; isso levou Deckard a pegar Rachel e simplesmente fugir, finalmente encontrando amor e conexão humana - com um replicante.

Na minha opinião, 'Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?' não teve uma adaptação fiel, mas ganhou uma boa visão futurística do seu mundo. O filme 'Blade Runner' capta bem algumas ideias e críticas do livro, mas não se prende em ser fiel à obra original.


Eu não acho as mudanças, que são bem significativas, um problema aqui. O livro funciona muito bem e o filme também, mas para mim eles soam bem diferentes. O que vocês acharam de diferente entre o livro e o filme que eu não citei aqui? Comentem aqui abaixo mais diferenças e a opinião de vocês sobre o filme e o livro.




Comments


bottom of page