google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

A Viagem do Peregrino da Alvorada Resenha

Atualizado: 12 de ago. de 2023


Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Lúcia e Edmundo, com seu odioso primo Eustáquio a tiracolo, embarcam numa incrível viagem de aventuras e descobertas, a bordo do imponente navio Peregrino da Alvorada. Rumo às Ilhas Solitárias, em busca dos sete amigos desaparecidos do pai do rei Cáspian, eles encontram um dragão, uma serpente do mar, um bando de criaturas invisíveis, um mágico e o próprio Aslam, o Grande Leão, que os presenteia com uma promessa muito especial.

Resenha: Publicado originalmente na Inglaterra em 1952, 'A Viagem do Peregrino da Alvorada' é o quinto livro na ordem de leitura da série 'As Crônicas de Nárnia' do autor C. S. Lewis. A história dessa obra, está mais próximo de seus precedentes 'O Sobrinho do Mago' e 'O Cavalo e Seu Menino', por ter uma história focada em uma jornada permeada de desafios pessoais.

A obra faz o leitor embarcar em uma aventura de amadurecimento e magia. Ilha após ilha, Os personagens enfrentam inúmeros perigos, muito bem descritos, que permitem uma exploração e expansão dos territórios de Nárnia, nos mostrando mais povos e lendas até então desconhecidos.

As ilhas são diferentes e com personalidade própria, há muita riqueza na descrição dos lugares, que apresentam perigos, tentações e maravilhas nunca antes vistas, como a terra onde os sonhos se tornam realidade, a mesa sempre cheia e farta de Aslan e a maldição que torna o portador de um bracelete em dragão.

Em 'A Viagem do Peregrino da Alvorada' descobrimos que o mundo de Nárnia não é uma esfera, mas um planeta totalmente plano, assim como ocorre em Discworld, de Terry Pratchett, o mundo possui uma beirada e um fim. Há um significado neste "fim do mundo" que remete mais uma vez à Bíblia, fazendo uma alusão às profecias apocalípticas.

Outra referência cristã é quando as crianças chegam à borda do mundo, bem próximo à terra de Aslam e o encontram como um Cordeiro, forma como Jesus é às vezes retratado na Bíblia. O próprio Aslam admite assumir várias formas diferentes, inclusive em nosso mundo, exortando as crianças a procurar reconhecê-lo.

A mitologia também está presente na questão da viagem, que faz parte de muitas tradições no mundo e simboliza a busca humana interior por um prêmio, um objetivo, um ideal superior e divino. A obra tem um equilíbrio agradável entre personagens e mundo. O livro possui um bom ritmo, repleto de reviravoltas e provações.

'A Viagem do Peregrino da Alvorada' é uma jornada de amadurecimento. A principal lição que C. S. Lewis tenta passar para as crianças nessa obra a necessidade de se ter verdadeiros amigos e para que isso ocorra devem-se desconsiderar alguns defeitos. A Viagem do Peregrino da Alvorada Resenha

Nota: 8


Comprando com o meu link, você ajudará na permanência do meu trabalho.

bottom of page