google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

A Pequena Sereia (2023) Crítica


A Pequena Sereia 2023 Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: Uma jovem sereia faz um acordo com uma bruxa do mar para trocar sua bela voz por pernas humanas para que possa descobrir o mundo acima da água e impressionar um príncipe.

Crítica: A animação de 1989 abre com vida e música. 36 anos depois, o diretor Rob Marshall opta por começar seu remake com ondas ameaçadoras e uma epígrafe sombria diretamente do conto de fadas original de Hans Christian Anderson. “Uma sereia não chora”, diz, “e por isso sofre muito mais”. Uma maneira desanimadora de começar esse remake.

Halle Bailey nasceu para viver Ariel. A artista é aberta, expressiva com olhos arregalados que a fazem parecer de outro mundo, mesmo quando olha através da terra firme. É uma pena passar tanto tempo sem ouvir a linda voz de Bailey. A atriz consegue romper a mediocridade desse filme.

O remake de 'Rei Leão' foi detonado por mostrar animais reais falando igual humanos, uma péssima ideia, mas a Disney parece que não gosta de aprender com seus erros. 'A Pequena Sereia' não tem desculpa alguma para, de novo, trazer animais de aparência National Geographic falando e cantando. Ninguém quer assistir linguados realistas e caranguejos de aparência saborosa fazendo piadas enquanto suas bocas mal se movem. Por favor Disney, só para.

A dublagem desses animais fotorrealistas os salvou do desastre total. O linguado de Jacob Tremblay ainda parece animado como no original. Daveed Diggs e Awkwafina são encantadores como Sebastian, o caranguejo, e Scuttle, o pássaro.

Lin-Manuel Miranda escreveu novas músicas com Alan Menken, uma pena por isso. A dupla também, Daveed Diggs e Awkwafina entrega um rap profundamente embaraçoso chamado 'The Scuttlebutt'. Para Ariel não ficar muda por muito tempo, os compositores escreveram 'For the First Time', música essa, cantada somente na imaginação da sereia (?!?!).

A Disney também não está nem aí para a muito discutida questão da obscuridade visual do filme. Tudo é mal iluminado o tempo todo. 'A Pequena Sereia' ocorre principalmente em um vale misterioso entre a invenção imaginativa e a ação ao vivo relacionável. Não fomos jogados no mar do vale da estranheza, como em 'O Rei Leão', mas ficamos boiando à deriva.

A nostalgia paga em dinheiro. Para os resultados financeiros do conglomerado global, vale a pena refazer clássicos. O fato de esses contos de fadas já temperados serem adaptados para o público contemporâneo é apenas um bônus. O live action de 'A Pequena Sereia' não entrega nada de novo, só é mais um remake na pilha de filmes da Disney. A Pequena Sereia 2023 Crítica


Nota: 5

Comprando com o meu link, você ajudará na permanência do meu trabalho.


bottom of page