google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

A Barraca do Beijo Crítica

A Barraca do Beijo Crítica

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

 

Sinopse: Melhores amigos desde sempre, Elle (Joey King) e Lee (Joel Courtney) têm a inventiva ideia de gerenciar uma barraca do beijo durante um evento da escola. Para fazer da proposta um sucesso, a garota tenta convencer o galã Noah (Jacob Elordi), seu crush e irmão mais velho de Lee, a participar da brincadeira. Ele mostra-se irredutível, mas os dois acabam se aproximando como nunca, o que estremece a amizade de Elle e Lee.

 

Crítica: O filme é baseado em um livro de mesmo nome da autora Beth Reekles. Antes de ser publicada, a história foi originalmente postada online no Wattpad por Beth quando ela tinha apenas 15 anos. Não preciso falar mais nada né?!

 

A maior diferença do filme, vai além das situações divertidas durante a árdua conquista do atleta gatinho e garanhão, mas ele também é sobre amizade. E aí você pensa "nossa que legal!" só que não! Quando a trama sobre amizade surge no meio do filme, A Barraca do Beijo fica cabisbaixa e o seu tom fica arrastado. Da metade para frente o filme entra em queda livre para o desastre.

 

Se há algo digno de elogio no longa é a jovem atriz Joey King. Ela constrói uma protagonista espirituosa que apronta e usa a sexualidade. Reparando na lastimável masculinidade que cerca Elle, seria realmente difícil ela não se destacar. A jovem é uma ilha em meio a personagens babacas e interpretações limitadas de rapazes escolhidos pela profundidade dos suspiros que são capazes de provocar.

 

'A Barraca do Beijo' é aquele típico telefilme, irregular demais, porém a regra desse subgênero nunca foi impressionar. 'A Barraca do Beijo' é aquele tipo que você assiste na sessão da tarde quando está doente. Um filme ruim do qual você não dá importância nenhuma.

 

Nota: 4




Comentários


bottom of page