google.com, pub-4979583935785984, DIRECT, f08c47fec0942fa0
top of page
  • Vinicius Monteiro

1984 Resenha

Atualizado: 14 de fev.

1984 Resenha

Esse texto pode conter possíveis SPOILERS.

Sinopse: O trabalho de Winston, o herói de 1984, é reescrever artigos de jornais do passado, de modo que o registro histórico sempre apoie a ideologia do Partido. Grande parte do Ministério também destrói os documentos que não foram revisados, dessa forma não há como provar que o governo esteja mentindo. Winston é um trabalhador diligente e habilidoso, mas odeia secretamente o Partido e sonha com a rebelião contra o Grande Irmão.

Resenha: Publicado originalmente em 1949, este clássico de George Orwell é uma obra fundamental sobre opressão e totalitarismo e possibilita inúmeros paralelos com o momento que vivemos. Narrado em terceira pessoa, o livro traz a história de Winston no ano que dá nome à obra, em Londres, pertencente à Oceânia, superpotência controlada pelo Partido, governo totalitário comandado por seu líder e símbolo, o Grande Irmão.

A obra funciona como uma sátira da sociedade e do contexto do autor, que escreveu o livro no período entre o fim da segunda guerra mundial e o início da guerra fria. Em ‘1984’ acompanhamos uma sociedade totalitária, pautada no controle de ações, comportamentos e da linguagem.

A escrita de George Orwell me chamou atenção em certos momentos. Ao mesmo tempo que sua escrita traz simplicidade em suas palavras, há momentos de maior intensidade e de sensibilidade, inclusive na relação entre Winston e Julia. Há certo romantismo entre eles que não esperei encontrar durante a leitura, e fiquei surpresa com a narrativa delicada e quase poética de Orwell nesses momentos.

O ritmo da leitura não é rápido e frenético, o que não significa não ser uma boa leitura ou até mesmo desinteressante, mas confesso que em alguns momentos eu me peguei achando a leitura chata. A trama traça um ritmo em que você fica imerso na história e preso a ela, mas em alguns momentos eu fiquei distante, para mim o ritmo vacilou um pouco.

Eu curti muito '1984' devido a sua construção psicológica da trama. A maneira como o Partido consegue influenciar a mente dos indivíduos que garante poder a ele, chega a ser aterrorizante, o pior é ver o que o ser humano passa a ser quando tomado por uma verdade distorcida. Essa obra consegue ser tão atual, que é inevitável não se pegar pensado nos dias atuais.

'1984' não é apenas uma crítica aos governos totalitários, mas um alerta sobre a corrupção e subversão do homem mal a que está submetido quando exposto aos seus piores temores. A obra de George Orwell continua atual no que diz respeito aos perigos sofridos pelo homem quando suas maiores fraquezas são expostas e quando há o inesgotável desejo de poder aliado à mais profunda crueldade da própria alma humana.


Nota 9


bottom of page